trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/yWtkdWOBF_mEtEGUULm9TA2 content esgSubNav
In This List

Presidente do BTG Pactual diz que relações com o governo sempre geraram prejuízo

Blog

Top 100 Banks: Capital Ratios Show Resilience to the Pandemic

Blog

Banking Essentials Newsletter: October Edition

Blog

Insight Weekly Labor market recovery hurdles power market integration nonbank MA hunt

Blog

Banking Essentials Newsletter: September Edition, Part - 2


Presidente do BTG Pactual diz que relações com o governo sempre geraram prejuízo

* Persio Arida, presidente do BTG Pactual Group, disse em uma conferência em Chicago que a empresa perdeu dinheiro em todos os seus negócios com o governo brasileiro, informou a Folha de S.Paulo. O executivo não detalhou qual será a estratégia do BTG daqui para frente.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* As autoridades de El Salvador invadiram os escritórios locais da empresa de advocacia Mossack Fonseca, sediada no Panamá, depois de a empresa ter gerado suspeita ao retirar o letreiro do escritório, informou a Reuters, citando o advogado-geral de El Salvador Douglas Melendez. O ataque ocorreu após os vazamentos dos Papéis do Panamá.

* Juan Carlos Varela, presidente do Panamá, disse que seu governo não retaliará a França por colocar o Panamá novamente em sua lista negra de jurisdições fiscais não cooperantes após os vazamentos dos Papéis do Panamá, informou a Reuters. Em vez disso, o Panamá se concentrará em relações diplomáticas com o país europeu, disse Varela.

* O Panamá, cujas dívidas, no valor de 3,2 bilhões de dólares, vencerão nos próximos seis anos, está avaliando opções de gestão de passivos, informou o IFR da Thomson Reuters, citando Katyuska Correa de Jimenez, diretora de crédito público do país.

* A seguradora costa-riquenha Instituto Nacional de Seguros reestruturará alguns de seus ramos de negócio na tentativa de proteger a rentabilidade em meio à crescente concorrência com empresas estrangeiras, informou o El Financiero.

* A COFECE, Comissão Federal de Concorrência Econômica do México, apontou os gestores de fundos de pensão locais XXI Banorte, Sura, Profuturo GNP e Principal em uma investigação sobre práticas anticoncorrenciais, informou o El Economista.

CARIBE

* Alejandro Garcia Padilla, governador de Porto Rico, anunciou uma emergência no Government Development Bank for Puerto Rico antes do pagamento da dívida do banco, no valor de 422 milhões de dólares, a vencer em 1º de maio, informou a Reuters. A declaração de emergência suspende as operações de empréstimo do banco e congela a maioria dos saques.

* Em resposta à indignação global causada pelo vazamento dos Papéis do Panamá, o governo de Barbados emitiu uma declaração em que afirma os benefícios econômicos das suas estruturas offshore. "Ao contrário do rótulo amplamente difundido, Barbados é um exemplo de jurisdição ética e totalmente transparente que contribui para o funcionamento da economia global", disse o governo.

BRASIL

* O Banco Central do Brasil recomendou que a comissão de ética aplique uma multa no valor de 1 milhão de reais a Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, por não ter declarado suas contas e fundos no exterior, informou o Valor Econômico.

* Os bancos brasileiros e membros do governo estão instando o Banco Central do Brasil a flexibilizar as exigências de capital dos bancos em meio à crescente ameaça de inadimplência das grandes empresas locais, informou O Estado de S. Paulo.

* De acordo com uma decisão judicial pendente, o Banco BMG S.A. pode ser responsabilizado pelo pagamento dos passivos do Banco Schahin, adquirido pelo BMG em 2011, informou O Estado de S. Paulo.

* O Grupo BTG Pactual anunciou planos que visam separar seu segmento de comercialização de commodities e criar uma nova empresa a ser chamada Engelhart Commodities Trading Partners. A nova empresa, sediada em Luxemburgo, terá 1,6 bilhão de dólares em participação de acionistas e 5,7 bilhões de dólares no total de ativos. A nova empresa não inclui a mesa de negociações de energia do BTG.

* A BM&FBOVESPA SA – Bolsa de Valores Mercadorias e Futuros chegou a um acordo de fusão em dinheiro e ações com a Cetip SA – Mercados Organizados para criar uma nova força no mercado de negociações latino-americano. Nos termos do acordo, os acionistas da CETIP receberão R$ 30,75 em dinheiro e 0,8991 por ação da BM&FBOVESPA para cada ação da CETIP. Após a operação, os acionistas da CETIP acabarão por possuir cerca de 11,8% do capital acionário da BM&FBOVESPA.

* Sergio Rial, CEO do Banco Santander (Brasil) S.A., disse à Folha de S.Paulo que a presidente Dilma Rousseff, que atualmente passa por momentos conturbados, ainda pode recuperar a confiança do mercado desde que implemente as políticas corretas. O executivo não disse se é a favor do processo de impeachment contra Dilma.

* O fundo hedge brasileiro Verde Asset Management SA registrou prejuízo em março devido a uma virada no mercado acionário do país na contramão das apostas da empresa referentes à moeda e às ações locais, informou a Reuters. "Sem oferecer uma melhoria estrutural significativa, o país retomará o caminho da insolvência, que, no decurso, contaminará os prêmios de risco, da moeda e da inflação", disse a Verde em carta aos investidores.

* No Brasil, uma comissão parlamentar investiga um caso de fraude que gerou prejuízos de mais de 3 milhões de reais para quatro dos maiores fundos de pensão do país, entre eles os do Banco do Brasil SA e da Caixa Econômica Federal, informou O Estado de S. Paulo.

REGIÃO ANDINA

* A ANIF, associação de instituições financeiras da Colômbia, espera que a economia local cresça 2,5% em 2016 e 3,4% em 2017, informou o La República.

CONE SUL

* O Grupo Security SA informou que sua diretoria pretende propor um pagamento de dividendos de 7,25 pesos chilenos por ação mediante a capitalização de parte do lucro da empresa em 2015. A empresa registrou lucro total de 65,02 bilhões de pesos em 2015, um aumento de 6,6% em relação ao ano anterior.

* Daniel Pollack, mediador especial que preside as negociações da dívida entre a Argentina e os seus detentores de títulos, disse que o país chegou a acordos de liquidação, que totalizam aproximadamente 253 milhões de dólares, com vários obrigacionistas, que incluem pessoas físicas e jurídicas.

* A Argentina pretende gerar pelo menos 12 bilhões de dólares com a venda de títulos em abril para pagar seus credores, mas o país pode aumentar esse valor para 15 bilhões de dólares, dependendo do nível dos preços, segundo informações prestadas ao IFR da Thomson Reuters por uma fonte que presenciou uma apresentação do Ministério da Fazenda.

* Três novas queixas foram apresentadas contra a empresa chilena de investimentos Capitaria, anteriormente conhecida como Forex Chile, com relação a supostas violações do direito bancário geral por parte da empresa, informou o Diario Financiero.

* A seguradora espanhola Divina Pastora pretende iniciar a venda de apólices de seguros de vida no Chile, em colaboração com um parceiro local, informou o El Mercurio.

* Analistas acreditam que haverá baixa demanda no curto prazo por uma nova forma de empréstimos imobiliários indexados à inflação na Argentina, mas a demanda pode aumentar se houver sinais de queda da inflação e aumento dos salários, informou o Cronista.

* O Banco Central de la República Argentina pretende publicar metas oficiais de inflação até o final de abril, informou o Cronista, citando Federico Sturzenegger, presidente do banco central.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* Os rebaixamentos dos países ultrapassaram as elevações dos ratings na proporção de 2 para 1 em 2015, em comparação com o ano de 2014, em que houve uma relação benigna de 0,8 para 1, informou a Fitch Ratings. Onze países de mercados emergentes foram rebaixados em 2015, um aumento em relação aos oito do ano anterior, enquanto as elevações caíram de nove para um total de cinco.

* Em um comunicado, Zhou Xiaochuan, diretor do People's Bank of China, disse estar confiante de que os países da América Latina e do Caribe conseguirão superar a crise econômica global em 2016 e garantir uma expansão sustentável, informou a Bloomberg News.

* Em seu relatório anual de perspectivas, o Inter-American Development Bank disse esperar que a economia latino-americana retraia 0,3% em 2016 e só recupere o nível de crescimento anual, de 1,5%, em 2018, informou a Bloomberg News.

Matthew Craze contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.