trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/QNC9rZsoZgnlEu6XcKFJpg2 content
Log in to other products

Login to Market Intelligence Platform

 /


Looking for more?

Contact Us
In This List

7 bancos mexicanos mantêm designação SIFI; DBRS confirma notas do México

Banking Essentials Newsletter - November Edition

Online Brokerage Space Should Remain Rich Source Of M&A

University Essentials | COVID-19 Economic Outlook in Banking: Rates and Long-Term Expectations: Q&A with the Experts

Estimating Credit Losses Under COVID-19 and the Post-Crisis Recovery


7 bancos mexicanos mantêm designação SIFI; DBRS confirma notas do México

* Os sete bancos mexicanos que foram designados em abril como sistemicamente importantes mantiveram a designação em uma análise realizada em novembro, informou o El Economista, citando a CNBV, comissão bancária e de valores mobiliários do México. Entre eles estão o BBVA Bancomer SA Institución de Banca Múltiple Grupo Financiero BBVA Bancomer, o Banco Nacional de México SA Integrante del Grupo Financiero Banamex, o Banco Santander (México) SA Institución de Banca Múltiple, o Banco Mercantil del Norte SA Institución de Banca Múltiple, o HSBC México SA Institución de Banca Múltiple Grupo Financiero HSBC, o Banco Inbursa SA Institución de Banca Múltiple Grupo Financiero Inbursa e o Scotiabank Inverlat SA Institución de Banca Múltiple. Os bancos serão reavaliados em termos de importância sistêmica em abril e novembro de cada ano.

* A DBRS confirmou as notas de emissor de longo prazo em moeda estrangeira e local do México como BBB (alto) e A (baixo), respectivamente, e as notas de emissor de curto prazo em moeda estrangeira e local como R-1 (baixo). A tendência de todas as notas é estável. A confirmação reflete a opinião da agência de classificação de risco de que os fundamentos de crédito do México permanecem intactos, apesar da perspectiva de redução do crescimento econômico e dos desafios do ambiente externo.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* O Grupo Financiero Santander Mexico SAB de CV efetuou um registro de "prateleira" automático junto à SEC dos EUA para vender uma quantidade não especificada de títulos conversíveis contingentes. O banco pode vender os títulos, que podem ser convertidos em ações da série B ou American Depository Shares, de tempos em tempos, em uma ou mais ofertas.

* A Fovissste, instituição estatal mexicana de crédito imobiliário, anunciou que pretende oferecer mais de 5 mil empréstimos hipotecários em 2017 para trabalhadores que já obtiveram financiamento da instituição, mas que tenham quitado dívidas anteriores, informou o El Economista.

BRASIL

* A BM&FBOVESPA SA – Bolsa de Valores Mercadorias e Futuros informou que finalizou uma emissão de debêntures no valor de 3 bilhões de reais que ajudarão a financiar sua fusão pendente com a Cetip SA – Mercados Organizados. As debêntures, que vencerão em dezembro de 2019, renderão uma taxa flutuante igual a 104,25% da taxa média cumulativa de depósitos interbancários de um dia.

* Os desembolsos anuais de empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social para 2016 provavelmente atingirão o menor nível em oito anos, informou a Reuters, citando uma fonte anônima de dentro do credor estatal. Os empréstimos concedidos pelo banco de desenvolvimento deverão atingir entre 80 bilhões e 90 bilhões de reais, o menor nível desde 2008, quando os desembolsos totalizaram 90,8 bilhões de reais.

* O presidente do Brasil, Michel Temer, anunciará em 22 de dezembro uma medida que permite aos trabalhadores fazer uma retirada antecipada de até 1.000 reais do FGTS, informou a Reuters, citando um funcionário anônimo do governo.

* Analistas acreditam que o banco central do Brasil conseguirá acelerar o ritmo de redução das taxas se a reforma proposta pelo presidente Michel Temer for aprovada pelo Congresso, informou a Reuters. Segundo Alessandra Ribeiro, economista da Tendências Consultoria, cada redução de 0,25 ponto percentual na taxa básica do Banco Central gera uma contribuição de 0,1 ponto percentual para o crescimento econômico.

* O índice brasileiro de preços ao consumidor IPCA-15 aumentou 6,58% nos 12 meses até meados de dezembro, uma queda em relação ao aumento de 7,64% observado em meados de novembro, informou a Reuters, citando a agência de estatísticas IBGE. O teto da meta do governo para a inflação é de 6,5%.

* O ex-chefe da unidade de gestão de ativos do Banco do Brasil SA, Carlos Takahashi, será o diretor do Instituto Brain, um grupo industrial criado há seis anos para ajudar a posicionar o Brasil como polo financeiro internacional, informou a Reuters.

* Um projeto de lei que permite aos estados brasileiros adiar o pagamento de dívidas ao governo federal proporcionaria certo alívio financeiro de curto prazo para os estados, mas não aliviaria os desafios estruturais, segundo a Fitch Ratings. Henrique Meirelles, ministro da Fazenda do Brasil, disse que o governo ainda imporá exigências de austeridade aos estados que desejam obter apoio federal apesar do abrandamento que o projeto deve sofrer ao passar pelo Congresso, informou a Reuters.

* O governo brasileiro dará aos bancos locais a chance de reduzir voluntariamente as taxas de juros antes de aplicar uma medida que visa a reduzir o prazo de processamento e transferência dos pagamentos com cartão de crédito aos varejistas, informou o Diário Comércio Indústria & Serviços.

* A Kinea, uma plataforma de investimentos alternativa administrada pelo Itaú Unibanco Holding SA, poderá lançar um fundo de debêntures para infraestrutura em 2017, informou a Reuters, citando Marcio Verri, CEO da Kinea. O setor de infraestrutura seria o quarto setor em que a Kinea atuaria, uma vez que já possui fundos imobiliários, de multimercado e private equity.

* O CADE, órgão brasileiro de controle antitruste, aprovou o acordo da corretora XP Investimentos que visa a adquirir a corretora Rico Corretora, informou a Reuters. O acordo foi anunciado no início de dezembro, mas os termos não foram divulgados.

REGIÃO ANDINA

* A Mapfre Peru Compania de Seguros y Reaseguros S.A. informou que seus acionistas aprovaram a transferência do segmento de renda vitalícia da empresa, que inclui toda a carteira de rendas vitalícias, para a seguradora Interseguro Compañía de Seguros SA. As diretorias de ambas as empresas aprovaram o acordo, que agora depende de aprovação pelo SBS, órgão regulador de bancos e seguradoras do Peru.

* A Moody's reduziu a nota de depósitos em moeda local de longo prazo do Banco de Crédito de Bolivia SA de Ba1 para Ba2 e a nota do perfil de risco de crédito individual ajustado do banco, de "baa3" para "ba2". A perspectiva da nota em moeda local mudou de negativa para estável. O rebaixamento ocorreu depois que o ex-controlador do banco, Banco de Crédito del Perú, transferiu para uma holding boliviana 95,84% de suas ações junto ao credor.

* A carteira de crédito do BBVA Banco Continental SA aumentou 5% em 2016, e o banco pretende dobrar esse índice em 2017, informou o El Comercio, citando o gerente geral Eduardo Torres-Llosa. O banco também espera que o lucro de 2017 aumente em relação ao de 2016, embora os resultados deste ano provavelmente sejam semelhantes aos de 2015.

CONE SUL

* O Banco Macro S.A. informou que finalizou o resgate antecipado de suas notas subordinadas juniores de Série 1, não cumulativas, com taxa fixa/flutuante de 9,75%, com vencimento em 2036. Em novembro, o banco lançou uma oferta de resgate antecipado de 150 milhões de dólares em notas.

* A CNV, comissão de valores mobiliários da Argentina, aprovou recentemente a criação de dois novos fundos fechados para serem utilizados como parte do programa de anistia do governo para ativos não declarados, informou o El Cronista. Fontes próximas à CNV disseram que o órgão regulador poderá aprovar mais fundos nos próximos seis dias úteis.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* A Moody's informou que seu índice de estresse e liquidez permaneceu em 6,0% em meados de dezembro e terminará o ano com uma queda, o que representa um forte sinal de que a inadimplência entre as empresas de grau especulativo deve se moderar em 2017.

Paula Mejía contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.