trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/J5t9X4VHuSj9aRmrSA0GVw2 content esgSubNav
Log in to other products

Login to Market Intelligence Platform

 /


Looking for more?

Contact Us
In This List

BM&FBOVESPA busca empréstimo bancário para financiar fusão com Cetip

Blog

What’s on the Horizon for the Cruise, Hotel & Resorts Sector?

Blog

Banking Essentials Newsletter - February Edition, Part 2

Podcasts

StreetTalk – Episode 74: Investor sees legs in strong credit performance, US bank stock rally

Blog

Street Talk – Episode 74: Investor sees legs in strong credit performance, US bank stock rally


BM&FBOVESPA busca empréstimo bancário para financiar fusão com Cetip

* A BM&FBOVESPA SA – Bolsa de Valores Mercadorias e Futuros pedirá a bancos um empréstimo de cerca de 2,5 bilhões de reais para concluir a recém-anunciada fusão de dinheiro e ações com a Cetip SA – Mercados Organizados, segundo informações de fontes ao serviço de notícias Agência Estado. O CEO da BM&FBOVESPA, Edemir Pinto, disse em uma entrevista coletiva que o valor a ser pago em dinheiro poderia aumentar de 75% para 85% sob uma provisão no contrato de fusão que busca proteger acionistas da Cetip em caso de mudanças no preço das ações da BM&FBOVESPA, informou a Reuters.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* O Ministro da Fazenda do México usará os fundos do Banco de México para reduzir a emissão de dívidas do governo em pelo menos 64 bilhões de pesos mexicanos em 2016 e recomprar até 103 bilhões de pesos de dívida soberana, informou a Reuters. O banco central disse anteriormente que transferirá 239 bilhões de pesos para o ministério a partir dos ganhos obtidos nas reservas em dólares americanos em 2015.

* O governo da Guatemala contratou o Bank of America Merrill Lynch para gerenciar a venda de até 500 milhões de dólares em títulos, informou o El Periodico.

* A Nacional Financiera SNC concedeu cerca de 1,12 bilhão de pesos mexicanos em empréstimos nos dois primeiros meses de 2016, o que representa 12,4% dos 9 bilhões de pesos que a empresa pretende liberar no ano inteiro, informou o El Economista.

BRASIL

* O Supremo Tribunal Federal do Brasil concedeu uma liminar solicitada pelo estado do Rio Grande do Sul que permite que ele reduza a quantidade de pagamentos de dívidas ao Tesouro nacional sem incorrer em penalidades, informou o Valor Econômico. O governo federal poderá perder 27 bilhões de reais em receitas em 2016 se a decisão for estendida para outros estados que estão fazendo solicitações semelhantes.

* O governo brasileiro decidiu postergar o envio ao Congresso de um projeto de lei para reformas na aposentadoria uma vez que enfrenta um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, informou o jornal O Estado de S.Paulo.

* O número de brasileiros endividados aumentou de 54,6 milhões no início de 2015 para 58,7 milhões, disse a agência de crédito SPC Brasil.

* O índice de inadimplência entre consumidores no Brasil aumentou 2,8% no período de 12 meses até março, de acordo com a empresa de pesquisa de crédito Boa Vista SPC. No primeiro trimestre de 2016, o número de consumidores inadimplentes no país aumentou 5,8% em comparação com o mesmo período no ano anterior.

* O Banco Santander (Brasil) S.A. abriu uma linha de crédito para franquias no valor de 1 bilhão de reais, informou o Diário Comércio Indústria & Serviços. O banco visa dobrar seu número de clientes na área até o final de 2016.

* A corretora do Banco Fator SA, Fator SA Corretora de Valores, deixará de gerenciar ações e derivativos de clientes em decorrência da contração dos mercados de capital no Brasil, informou a Reuters. O diretor de operações de corretagem da Fator, Rodolfo Froes, disse que a empresa quer liberar capital que possa ser alocado para suas operações de renda fixa privada e pública.

* No Brasil, o volume crescente de empréstimos reestruturados pode estar "abrandando a inadimplência" entre os bancos do país ao passo que "exagera a cobertura de reservas", segundo a Moody's. Os empréstimos reestruturados no país aumentaram 37% no comparativo anual no final de 2015, informou a agência de rating, acrescentando que os bancos locais têm usado essas reestruturações de empréstimos para evitar o reconhecimento de empréstimos não pagos.

* Um comitê especial da câmara de deputados no Brasil votou a favor da recomendação do impeachment da presidente Dilma Rousseff pelas acusações de que ela financiou ilicitamente um déficit orçamentário, informou a Bloomberg News. Todos os deputados podem votar a recomendação do comitê até 17 de abril.

* O recente acordo de aquisição da Cetip SA e, antes disso, a compra de 4,1% de participação na bolsa de valores mexicana são positivos para o crédito da BM&FBOVESPA SA uma vez que essas transações aumentarão a diversificação de receitas da operadora de valores brasileira e permitirão que ela amplie sua dominância no Brasil, disse a Moody's.

* Investidores estrangeiros estão prontos para entrar no mercado brasileiro, já que acreditam que o país agora tem instituições mais sólidas e que o ambiente global também está mais favorável para ativos de mercados emergentes, informou o Valor Econômico, citando Roberto Campos, diretor de tesouraria do Santander para a região das Américas.

* O mercado de seguros pessoais no Brasil registrou 29,76 bilhões de reais em prêmios em 2015, o que representa um crescimento de 7,63% em comparação com o ano anterior, informou a Sonho Seguro, citando dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida, FenaPrevi.

REGIÃO ANDINA

* O Banco Agropecuario espera conceder mais de 1,9 bilhão de sóis peruanos em crédito a micro e pequenos produtores rurais no Peru em 2016 com a ajuda de investidores privados, informou o Gestión, citando o presidente Enrique Díaz.

* A Suprema Corte venezuelana, que é composta por partidários do presidente Nicolás Maduro, anulou uma lei de anistia que exigia a libertação de cerca de 80 prisioneiros políticos, informou a The Wall Street Journal. A lei foi proposta pela Assembleia Nacional controlada pela oposição.

* O Grupo Aval Acciones y Valores SA divulgou lucro líquido atribuível a proprietários da matriz de cerca de 693,4 bilhões de pesos colombianos no quarto trimestre de 2015, um aumento de 52,8% em relação aos 453,9 bilhões de pesos no mesmo período do ano anterior.

CONE SUL

* O ex-ministro da economia da Argentina Axel Kicillof testemunhará em uma investigação de acusações de lavagem de dinheiro contra a ex-presidente Cristina Fernández de Kirchner, informou o Clarín.

* Em uma pesquisa feita pelo Banco Central de Chile com bancos chilenos, 40% dos entrevistados disseram que a demanda interna por empréstimos caiu no primeiro trimestre, enquanto 46% também notaram uma queda na procura por crédito para financiamento de imóveis, informou o BNamericas.

* Os credores que travaram uma longa batalha legal contra a Argentina por títulos de dívida não pagos serão os primeiros a receber o pagamento quando o país emitir um novo título, que deve ser avaliado em 18 de abril, segundo a Reuters. A Argentina sinalizou vários riscos nos documentos de comercialização da emissão pendente, incluindo cláusulas de ações coletivas, informou o Financial Times.

* Jorge Ramírez, presidente do setor de corretagem do Banco del Estado de Chile, disse ao Pulso que a negociação entre o Chile e o Brasil será beneficiada se a BM&FBOVESPA SA decidir aumentar sua participação na Bolsa de Valores de Santiago.

* Alvaro Saieh, presidente do CorpGroup, reconheceu que as negociações de fusão entre o CorpBanca e o Banco Itaú Chile foram difíceis, sobretudo em relação à proteção dos interesses dos acionistas minoritários, informou o Diario Financiero. A entidade originária da fusão, Itaú CorpBanca, anunciou a nomeação de um novo conselho composto por 11 diretores permanentes e 2 substitutos.

* Tanto o Banco Macro S.A. quanto o Banco Hipotecario SA observaram interesse moderado no público argentino com relação a uma nova forma de empréstimo imobiliário indexado pela inflação, informou o Cronista. A maioria dos bancos argentinos ainda está em processo de definição de detalhes sobre esses novos empréstimos, que foram anunciados recentemente pelo banco central.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* A Nomura Holdings Inc. pretende eliminar postos de trabalho nas Américas e na Europa uma vez que a corretora japonesa luta para recuperar suas operações no exterior, informou o The Wall Street Journal, citando "pessoas familiarizadas com o assunto".

* A Moody's disse estimar que o índice global de grau especulativo com risco de inadimplência aumentará dos 3,8% atuais para 4,6% daqui a um ano, confirmando a visão de que o ciclo de inadimplência corporativa mudou de sentido e agora está em ascensão.

Matthew Craze contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.