trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/ifggetgnpwmz5hqpjrez5a2 content
BY CONTINUING TO USE THIS SITE, YOU ARE AGREEING TO OUR USE OF COOKIES. REVIEW OUR
PRIVACY & COOKIE NOTICE
Log in to other products

Login to Market Intelligence Platform

 /


Looking for more?

Contact Us

Request a Demo

You're one step closer to unlocking our suite of comprehensive and robust tools.

Fill out the form so we can connect you to the right person.

  • First Name*
  • Last Name*
  • Business Email *
  • Phone *
  • Company Name *
  • City *

* Required

In this list

Bradesco pretende criar divisão de reestruturação de dívidas empresariais

Shareholder Advocates Say New SEC Policy To Prompt Litigation, Less Transparency

Groups Urge Business Roundtable CEOs To Act On New Corporate Purpose Declaration

State of South Korean OTT Video: Subscription

Global Streaming Media Device Sales Forecast To Flatten In 5 Year Outlook


Bradesco pretende criar divisão de reestruturação de dívidas empresariais

* O Banco Bradesco SA pretende seguir os passos de outros grandes bancos brasileiros e criar uma divisão responsável por auxiliar as iniciativas de reestruturação de dívidas das empresas, a fim de reduzir a probabilidade de que estas entrem em falência, informou a Bloomberg News, citando um funcionário anônimo do Bradesco.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* A Fitch Ratings retirou as notas do Balboa Bank & Trust Corp. devido à falta de informações depois que o SBP, órgão regulador bancário do Panamá, suspendeu as operações do banco, em maio, por supostas ligações com uma rede de lavagem de dinheiro. Antes da retirada, as notas de curto e longo prazos do banco eram D(pan).

* O Banco Sabadell SA Institucion De Banca Multiple concedeu 23,50 bilhões de pesos mexicanos de empréstimos no México desde que começou a operar no país em janeiro, informou o El Economista.

* No México, as iniciativas para aumentar a presença de correspondentes bancários nas zonas rurais do país, em grande parte, fracassaram, informou o El Economista, citando um documento de política de inclusão financeira emitido pelo governo federal.

BRASIL

* Com sede em Nova York, o Goldman Sachs Group Inc. chegou a um acordo segundo o qual visa investir 600 milhões de reais na Metrofit, empresa de armazenamento brasileira (setor também conhecido como "guarda-móveis"), nos próximos seis anos, informou a Reuters, citando Luiz Augusto do Amaral, CEO da empresa imobiliária brasileira TRX. A Metrofit é uma joint venture entre a TRX e a Self Storage Metro, com sede nos EUA.

* A Polícia Federal do Brasil prendeu a 12ª pessoa suspeita de envolvimento em um suposto plano para realizar ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos, programados para começar no Rio de Janeiro em agosto, informou o The Wall Street Journal. O indivíduo é o último que estava sendo perseguido pelas autoridades locais por supostamente planejar ataques durante os jogos.

* A Caixa Econômica Federal pretende disponibilizar pelo menos 10 bilhões de reais de empréstimos para a construção civil na tentativa de estimular as atividades no setor, informou o Diário Comércio Indústria & Serviços.

* O Banco do Brasil SA terá de pagar 4,7 bilhões de reais para renovar sua parceria de serviços bancários com os Correios (serviço postal brasileiro), informou o Valor Econômico. A parceria expira no final de 2016, e as duas partes supostamente discordam do valor do negócio.

* O instituto de economia da Fundação Getúlio Vargas anunciou serem prematuras as previsões de que a economia do Brasil esteja se recuperando da recessão, informou o Valor Econômico.

* O governo do Brasil utilizou 16,5 bilhões de reais de reservas para compensar um déficit em seu orçamento, informou o Valor Econômico, citando um relatório fiscal oficial.

* O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social aprovou os termos dos empréstimos que concederá às empresas de energia que participarem de leilões para a construção de linhas de transmissão no país, informou a Reuters. O banco concederá empréstimos que variarão de 50% a 70% do capital necessário para cada projeto, com prazos de até 14 anos para pagamento.

* O governo do estado do Rio de Janeiro cogita contratar o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social para ajudar no projeto de privatização da companhia de abastecimento de água, CEDAE, informou o Diário Comércio Indústria & Serviços.

* O Itaú Unibanco Holding SA lançará um novo cartão de crédito em parceria com a MasterCard Inc. no primeiro trimestre de 2017 ou, no mais tardar, no início do segundo trimestre, informou o Estadão.

REGIÃO ANDINA

* A JLT Re, unidade de resseguros do Jardine Lloyd Thompson Group Plc, com sede em Londres, adquiriu o portfólio da Olsa Re no Peru. A Olsa Re é uma corretora de resseguros peruana que também tem clientes na Colômbia, no Equador e na Costa Rica. Os termos do acordo não foram divulgados.

* A Fitch Ratings rebaixou a nota de inadimplência de emissor em moeda local de longo prazo da Colômbia de BBB+ para BBB e reavaliou a perspectiva das notas do país de estável para negativa. O déficit em conta corrente da Colômbia atingiu 6,4% do PIB em 2015, o que torna o país mais vulnerável a mudanças na atitude dos investidores e nas condições de financiamento externas.

* A inadimplência dos empréstimos concedidos pelos bancos peruanos aumentou 0,18 ponto percentual no comparativo anual, chegando a 2,87% em junho, informou o El Comercio, citando a ASBANC, associação bancária local.

CONE SUL

* O Banco Central de la República Argentina agora permite que bancos argentinos ofereçam aos clientes a opção de repatriar fundos não declarados por meio de serviços bancários on-line, informou o Cronista.

* A concorrência entre os bancos argentinos está se intensificando para atrair clientes que tenham maior poder de compra, especialmente à luz do atual processo de venda do Citigroup Inc. que alienará suas operações bancárias de varejo no país, informou o La Nación.

* Mais de 50 mil chilenos foram às ruas em 24 de julho para denunciar os fundos de pensão privados do país, ou AFPs, e pedir ao governo para gerir os AFPs diretamente, informou o Pulso.

* Agustín Antón, presidente do BBVA Paraguay SA, espera que o setor financeiro do Paraguai continue a expandir-se, mesmo em meio ao crescimento econômico mais lento, à medida que novos setores da população começam a usar serviços financeiros, informou o La Nación.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* A Fitch Ratings aplicou novos critérios para fazer a reavaliação global da relação de impacto sobre a classificação entre as notas de inadimplência de emissor soberano em moeda local e em moeda estrangeira de longo prazo. Em função da reavaliação, a Fitch rebaixou 23 notas em moeda local de longo prazo, elevou oito notas em moeda estrangeira de curto prazo e rebaixou uma nota em moeda estrangeira de curto prazo.

* As transferências consistentes, em escala global, de fundos de investimento tradicionais, geridos ativamente, para produtos de investimento passivos, com taxas menores, estão acelerando, o que gera um impacto sobre os perfis de crédito dos gestores de ativos, de acordo com a Moody's. O desempenho persistentemente abaixo do esperado da gestão ativa tradicional e os novos regulamentos são fatores primordiais que impulsionam a transferência de ativos para produtos passivos de menor custo.

Matthew Craze contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.