trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/GF35Cqg-N6_2qDz1yMGKDA2 content
Log in to other products

Login to Market Intelligence Platform

 /


Looking for more?

Contact Us
In This List

Grupo Indalo busca compradores para Providencia Compañía Argentina

Banking Essentials Newsletter - November Edition

Online Brokerage Space Should Remain Rich Source Of M&A

University Essentials | COVID-19 Economic Outlook in Banking: Rates and Long-Term Expectations: Q&A with the Experts

Estimating Credit Losses Under COVID-19 and the Post-Crisis Recovery


Grupo Indalo busca compradores para Providencia Compañía Argentina

* O Grupo Indalo começou a pesquisar compradores para a endividada seguradora Providencia Compañía Argentina de Seguros SA cerca de seis meses depois de ter comprado a empresa, informou o La Nacion, citando fontes anônimas do setor.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* O Central American Bank for Economic Integration planeja abrir um escritório regional no Panamá para servir de apoio a seus projetos de investimento nos setores público e privado no país, diz o Ministério da Fazenda panamenho em seu site. Por enquanto o banco gerencia suas operações no Panamá a partir de sua sede em Honduras.

* A Fitch Ratings confirmou em BB os ratings de inadimplência de emissor de moedas estrangeira e local em longo prazo da Guatemala, com perspectiva estável. A Fitch observou que a Guatemala manteve o crescimento do PIB de 4,1% em 2015, e que ganhos salariais reais, forte crescimento nos pagamentos a trabalhadores e baixos preços de combustível sustentaram o consumo privado.

* O déficit orçamentário do México caiu 38% em comparação ao ano anterior no primeiro trimestre, totalizando cerca de 61,56 bilhões de pesos mexicanos, informou a Reuters, citando o Ministério da Fazenda do país.

* O PIB do México cresceu 2,7% no primeiro trimestre no comparativo anual, informou o The Wall Street Journal, citando o Instituto Nacional de Estatística do país. De acordo com a estimativa média de 36 economistas ouvidos recentemente pelo banco central, a economia do México deve crescer 2,4% em 2016, informou o jornal em nota separada.

* O Ministério da Fazenda do México disse que reduzirá a emissão de títulos de dívida no segundo trimestre em 17,4 bilhões de pesos mexicanos, informou a Reuters.

* A Standard & Poor's elevou o rating da Quálitas Compañía de Seguros SA de C.V. para capacidade financeira de crédito da contraparte em longo prazo e escala nacional de mxAA para mxAA+. A S&P também elevou o rating da Quálitas Controladora S.A.B. de C.V. para capacidade financeira de crédito da contraparte em longo prazo e escala de BB para BB+.

* Os bancos comerciais mexicanos aumentaram os empréstimos ao setor privado em 11,1% em março em comparação com o mesmo mês do ano anterior, informou o El Economista, citando dados do banco central.

* A comissão nacional de bancos e valores do México, CNBV, designou sete bancos nacionais como sendo sistemicamente importantes e disse que esses credores deveriam cumprir uma exigência de manter capital adicional, informou o El Economista. Os bancos são BBVA Bancomer SA, Grupo Financiero Banamex SA de CV, Grupo Financiero Santander Mexico SAB de CV, Grupo Financiero Banorte SAB de CV, Grupo Financiero HSBC SA de CV, Grupo Financiero Inbursa S.A.B. de C.V. e Grupo Financiero Scotiabank Inverlat SA de CV.

* O Grupo Financiero Banamex SA de CV divulgou lucro líquido no primeiro trimestre de cerca de 5,77 bilhões de pesos mexicanos, um aumento de 19% comparado ao período do ano anterior, informou o El Financiero.

BRASIL

* A Standard & Poor's rebaixou o rating de crédito de emissor de longo prazo da BM&FBOVESPA SA – Bolsa de Valores Mercadorias e Futuros de BB+ para BB e o rating de curto de A-3 para B. O rebaixamento veio na sequência dos resultados de um teste de estresse que considera a possibilidade de calote do Brasil em moedas local e estrangeira.

* A Fitch Ratings mudou a perspectiva do rating BBB+(bra) de capacidade financeira de seguradora nacional da Pan Seguros SA de estável para negativa. A mudança veio na esteira de um acordo recente firmado pelo Banco BTG Pactual SApara vender toda sua participação na seguradora para a francesa CNP Assurances SA.

* O Banco Santander (Brasil) SA e a unidade Aymoré Crédito firmaram um acordo com a Hyundai Motor Brasil Montadora de Automóveis Ltda. e a Hyundai Capital Services Inc. para criar uma joint venture. Sob o acordo, as empresas criarão o Banco Hyundai Capital Brasil SA e uma corretora de seguros para fornecer serviços de seguros e financiamento de automóveis para consumidores e concessionárias Hyundai no Brasil.

* O índice de desemprego no Brasil aumentou para 10,9% no primeiro trimestre em relação aos 10,2% no período anterior, informou a Bloomberg News. O PIB do país deve encolher 3,88% em 2016, de acordo com uma pesquisa do banco central.

* O Brasil divulgou um déficit orçamentário primário de cerca de 10,64 bilhões de reais em março, informou a Reuters, citando dados do Banco Central do Brasil.

* A presidente Dilma Rousseff pode apoiar a convocação de novas eleições presidenciais, já que acredita ter uma chance muito pequena de sobreviver a uma votação de impeachment no Senado nos próximos dias, informou a Bloomberg News, citando "três autoridades do governo que estão a par das discussões". De acordo com um documento visto pela Reuters, o vice-presidente Michel Temer tentará fortalecer as instituições contra a corrupção e implementar um controle mais rígido sobre empresas estatais caso assuma a liderança do país.

* O real brasileiro teve queda de 1,9% para cerca de 3,50 por dólar americano em 2 de maio depois de o Banco Central do Brasil leiloar 40.000 swaps reversos em um movimento equivalente à compra de 2 bilhões de dólares no mercado de futuros, informou a Bloomberg News.

* Os estatais Banco do Brasil SA, Caixa Econômica Federal e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social estão enfrentando custos cada vez mais altos para empréstimos no mercado de títulos de crédito em comparação com credores privados, informou a Bloomberg News.

* O Ministério da Fazenda brasileiro disse que aumentará o imposto sobre operações financeiras, IOF, para compra de moedas estrangeiras em dinheiro de 0,38% para 1,1%, informou a Reuters. O governo também passou a taxar IOF de 1% ao dia sobre operações de recompra entre instituições financeiras e suas unidades, antes isentas do imposto.

* A Cielo S.A. divulgou lucro líquido de cerca de 1,04 bilhão de reais no primeiro trimestre, 15,5% acima dos resultados divulgados no quarto trimestre de 2015, informou a Reuters.

* Se o Supremo Tribunal Federal do Brasil concordar em mudar o cálculo da taxa de juros sobre as dívidas dos estados com o governo federal, o benefício para os estados dependerá da situação orçamentária atual de cada um deles, de acordo com a Fitch Ratings. O corte proposto economizaria cerca de 400 bilhões de reais sobre o pagamento total das dívidas, o que representa quase 90% da dívida em aberto.

* Um número crescente de corretoras brasileiras está se fundindo ou implementando novos modelos de negócio em meio ao agravamento da recessão no país, informou o Valor Econômico.

* O fundo de investimentos brasileiro Faros Investimentos concordou em assumir a carteira de clientes da AX Capital em um acordo que aumentará o volume de ativos gerenciados em 150 milhões de reais, informou o Valor Econômico.

* O Banco Pan SA divulgou prejuízo líquido de 96,1 milhões de reais no primeiro trimestre, 31% acima do prejuízo líquido de 73,5 milhões de reais divulgado no mesmo período no ano passado.

* O Itaú Unibanco Holding SA divulgou lucro líquido recorrente de cerca de 5,18 bilhões de reais no primeiro trimestre, informou a Reuters.

* A diretoria do Banco Santander (Brasil) SA elegeu Alexandre Silva D´Ambrosio como vice-presidente executivo.

REGIÃO ANDINA

* A DBRS conformou o rating de emissor em moeda estrangeira de longo prazo da Colômbia em BBB e o rating de emissor de moeda local em longo prazo em BBB(high). Os ratings da Colômbia são sustentados pelas boas perspectivas de crescimento em médio prazo e pela sólida gestão macroeconômica.

* O banco central da Colômbia, Banco de la República, elevou sua taxa de juros de referência em 50 pontos-base, para 7,0%, como parte de suas tentativas de controlar a inflação. A medida representa o oitavo aumento mensal consecutivo depois que o banco central elevou a taxa em 25 pontos-base em março.

* O Banco de Bogotá SA está planejando uma emissão de títulos subordinados de referência, informou a Reuters, citando "uma fonte familiarizada com a situação". A possível emissão será denominada em dólares americanos e será qualificada para uma tranche Tier 2, segundo os termos dos regulamentos colombianos.

* Julio Velarde, presidente do Banco Central de Reserva del Perú, disse que uma decisão judicial recente que aplica um regime trabalhista baseado em meritocracia no banco central é "um escândalo" e enfraquece a independência do banco, informou a Reuters.

* A Fitch Ratings espera índices de crescimento atrativos para a maioria das linhas de negócios no setor de seguros do Peru durante todo o ano 2016, apesar da previsão de menor crescimento econômico no país.

CONE SUL

* O lucro líquido do setor bancário chileno caiu 2,57% na comparação ano a ano no primeiro trimestre, chegando a 475,78 bilhões de pesos chilenos, informou a SBIF, agência reguladora de serviços bancários no país. Gastos mais altos sobre as provisões para empréstimos foram o principal motivo para a queda, uma vez que a proporção de provisões comparada com o total de empréstimos teve um aumento de 2,39% no ano anterior para 2,51% em março.

* A chilena Liberty Compania de Seguros Generales SA elegeu uma nova diretoria que inclui dois novos diretores, Lara Sojka e Jeffrey Feintech. 

* A diretoria do Banco BICE aceitou a renúncia do diretor Eliodoro Matte Capdevila e nomeou Rodrigo Donoso Munita para substituí-lo.

* Gabriel Martino, que havia sido afastado da presidência do HSBC Bank Argentina SA pelo banco central argentino em setembro de 2015, voltou ao comando da instituição e foi eleito presidente do conselho, anunciou o banco. Gonzalo Fernández Covaro, que atuou como presidente durante a ausência de Martino, foi eleito vice-presidente. Antonio Losada, por sua vez, pediu demissão da diretoria do banco por motivos estritamente pessoais.

* A Moody's atribuiu ao Banco de Seguros del Estado o rating Baa2 de moeda local em escala global e o rating Aaa.uy de capacidade financeira em escala nacional, com perspectiva estável.

* A Moody's atribuiu à Compania Cooperativa de Seguros Surco os ratings Ba3 de moeda local em escala global e A1.uy de capacidade financeira de seguradora em escala nacional, com perspectiva estável.

* A Moody's atribuiu ao Banco Patagonia (Uruguay) S.A.I.F.E. os ratings Ba3/Not Prime de depósito em escala global em longo e curto prazos, bem como o rating A2.uy de depósito em escala nacional, com perspectiva negativa.

* A Moody's atribuiu ao Hapoalim (Latin America) SA os ratings Baa2/Prime-2 de depósito em escala global de longo e curto prazos, bem como o rating Aaa.uy de depósito em escala nacional, com perspectiva estável.

* A Agencia Financiera de Desarrollo (AFD) do Paraguai pretende reduzir as taxas de juros sobre os empréstimos para os setores agrícola e industrial em maio, informou o La Nacion.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* As condições de crédito para empresas latino-americanas continuarão sob pressão até 2017, quando o crescimento econômico global deve trazer melhores condições para a região, disse a Moody’s. O desempenho mais robusto da economia no México, Chile e Peru deve proteger as empresas nesses países, mas aquelas localizadas no Brasil ainda sofrerão com a instabilidade política e a recessão econômica. A Argentina, por outro lado, está reconquistando a confiança do investidor e das empresas graças às perspectivas de um ambiente de mercado mais amigável, embora as condições de crédito ainda sejam difíceis.

A S&P Global Inc. adquire S&P Ratings e Global Market Intelligence

Matthew Craze contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.