trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/dQQ44566cXH5Cpsib9RNvg2 content esgSubNav
In This List

BNDES reavalia planos de financiamento de infraestrutura; Fitch rebaixa Bolívia

Blog

Banking Essentials Newsletter: October Edition

Blog

Banking Essentials Newsletter: September Edition, Part - 2

Case Study

A Prestigious Global Business School Gains a Competitive Edge

Video

S&P Capital IQ Pro | Unrivaled Sector Coverage


BNDES reavalia planos de financiamento de infraestrutura; Fitch rebaixa Bolívia

* Maria Silvia Bastos Marques, CEO do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, disse que o banco está reavaliando os planos de financiamento de projetos de infraestrutura, uma vez que melhores fontes de financiamento podem estar disponíveis, informou a Reuters. A executiva pediu ao mercado de capitais que contribua mais para projetos de infraestrutura no país para compensar a possível redução na participação do BNDES.

* A Fitch Ratings rebaixou de BB para BB- as notas de inadimplência de emissor em moeda estrangeira e local de longo prazo da Bolívia, bem como as notas dos títulos seniores sem garantia em moeda estrangeira e local. A perspectiva mais fraca para o preço do gás e a respectiva resposta política por parte do governo do país resultaram em grandes "déficits combinados" para a nação, salientou a agência de classificação de risco.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* A Moody's retirou todas as notas atribuídas às SOFOMs Banco Regional de Monterrey SA Institución de Banca Múltiple e AF Banregio SA de CV SOFOM por razões de negócios próprias. As perspectivas estáveis de ambas as empresas também foram retiradas. 

* A Financiera Independencia SAB de CV SOFOM ENR lançou uma oferta pública em dinheiro, cujo montante principal total máximo é de 200 milhões de dólares, referente a títulos seniores em circulação a 7,500%, com vencimento em 2019. A oferta pública deve expirar em 09 de agosto.

* Luis Robles Miaja, presidente da associação mexicana de bancos ABM, reiterou a confiança do setor bancário local de que o crédito global no país chegará a 40% do PIB em 2018, em comparação com os atuais 32%, informou o El Economista.

* O Infonavit, fundo de habitação nacional para os trabalhadores do México, desembolsou quase 14 mil dos 29 mil empréstimos que pretende conceder na região do Vale do México até o final de 2016, informou o El Economista.

BRASIL

* A recuperação do crédito ao consumidor brasileiro aumentou 3,8% no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da empresa de pesquisa de crédito Boa Vista SCPC. Em junho, o índice caiu 5,1% em relação ao mês anterior e 8,6%, no comparativo anual. 

* O Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil SA, pretende vender cerca de 2 bilhões de reais de empréstimos imobiliários inadimplentes, informou a Bloomberg News, citando "três pessoas familiarizadas com o plano". A venda pode acontecer ainda antes do final de 2016.

* A Câmara de Deputados do Congresso brasileiro aprovou uma medida que permite aos trabalhadores utilizar parte do benefício recebido por demissões sem justa causa como garantia de empréstimo, informou a Reuters. A medida, que ainda está sujeita à aprovação do Senado, visa reaquecer a demanda por crédito no país.

* Will Landers, diretor de mercados emergentes globais da BlackRock Inc., disse que o presidente interino do Brasil, Michel Temer, está comandando uma "grande mudança no rumo econômico" do país e que seus esforços para tirar a economia da recessão ganharão força quando ele se tornar presidente permanente, informou a Bloomberg News.

* Rodrigo Maia, aliado do presidente interino do Brasil, Michel Temer, foi eleito novo presidente da Câmara dos Deputados do país, informou a Reuters. Maia substitui Eduardo Cunha, que recentemente renunciou ao cargo em meio a alegações de corrupção.

* A siderúrgica brasileira Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais SA solicitou ao Itaú Unibanco Holding SA, ao Banco Bradesco SA, ao Banco do Brasil SA e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social a prorrogação de um acordo de suspensão temporária do pagamento de dívidas, previsto para 120 dias, no valor de 4 bilhões de reais em empréstimos, informou a Reuters, citando quatro fontes anônimas. O acordo expira na próxima semana, e a Usiminas pleiteia uma prorrogação de até 60 dias.

* Gilberto Occhi, CEO da Caixa Econômica Federal, disse que o banco pretende reduzir as taxas de juros cobradas sobre empréstimos imobiliários em 2016, informou O Globo. O banco pretende implementar critérios mais flexíveis para as taxas de juros para os mutuários que conseguirem pagar os empréstimos em menos tempo.

REGIÃO ANDINA

* Empresas colombianas enfrentam um ambiente econômico difícil devido a uma série de fatores que contribuíram para uma menor geração de fluxo de caixa e uma maior alavancagem, de acordo com a Fitch Ratings. Entre os obstáculos à liquidez estão as pressões inflacionárias, o maior o custo de pagamento da dívida, a volatilidade da taxa de câmbio e a redução do consumo.

* Uma pesquisa realizada pelo banco central da Colômbia, o Banco de la República, mostrou que o mercado espera que o banco aumente a taxa básica de juros em 25 pontos-base, para 7,75%, em uma reunião de política agendada para 29 de julho, informou a Reuters.

CONE SUL

* Em uma pesquisa realizada pelo Banco Central de Chile, os credores chilenos informaram que as condições de financiamento continuaram difíceis no segundo trimestre, em relação ao trimestre anterior, enquanto a demanda por crédito perdeu força, sobretudo nos segmentos imobiliário e de consumo. 

* O Uruguai lançou uma oferta de aproximadamente 1,15 bilhão de dólares referente a um título de 4,375%, com vencimento em 2027, e a um título de 5,1%, com vencimento em 2050, segundo informações prestadas por uma fonte à IFR da Thomson Reuters. O país utilizará os recursos obtidos para propósitos gerais. 

* A MasterCard Inc. lançou, na Argentina, um novo cartão pré-pago recarregável chamado Avanta, que pode ser usado por pessoas que não têm conta bancária, informou o La Nación.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* A Starr Companies nomeou Dorian Grey como presidente da divisão da empresa na América Latina. Alocado em Miami, Grey será responsável pelo crescimento e pela rentabilidade da empresa no México, nas Américas Central e do Sul e no Caribe.

* O Deutsche Bank AG nomeou Charlie Dupree para comandar a equipe de fusões e aquisições do banco nas Américas, informou The Wall Street Journal, citando um memorando interno. Dupree substituirá Jim Ratigan, que pretende afastar-se da empresa.

* Na América Latina, investidores estrangeiros estão se afastando do México em favor do Brasil depois da decepção que tiveram com os resultados das reformas do setor energético no México, informou a Reuters. Entre 12 fundos consultados pela agência de notícias, sete se desfizeram recentemente de títulos mexicanos e nove compraram títulos brasileiros, sendo que cinco dos compradores de títulos brasileiros eram vendedores mexicanos.

Paula Mejía contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.