trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/84pGwSZFHP4cw0DDoD8dDg2 content esgSubNav
In This List

Banco do Brasil cogita venda de ativos para aumentar capital

Blog

How Financial Institutions are Managing Exposure to U.S. Municipals

Blog

Top 100 Banks: Capital Ratios Show Resilience to the Pandemic

Blog

Banking Essentials Newsletter: October Edition

Blog

Insight Weekly Labor market recovery hurdles power market integration nonbank MA hunt


Banco do Brasil cogita venda de ativos para aumentar capital

* O Banco do Brasil SA cogita a venda de ativos na tentativa de fortalecer seu capital e adiar a necessidade de uma injeção de capital, informou O Estado de S. Paulo. O banco estatal estaria visando o possível desinvestimento de seu segmento de cartões e suas operações de gestão de ativos de terceiros. Além disso, a instituição pode também vender entre 5% e 10% de sua participação na seguradora BB Seguridade Participações SA.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* Durante uma teleconferência, Michael Corbat, CEO do Citigroup Inc., afirmou que a empresa não cogita a venda de suas operações no México. Por sua vez, John Gerspach, CFO do Citi, destacou que o banco observou "um maior impulso" em suas operações bancárias de varejo no México no último mês do segundo trimestre, o que levou a um aumento anual de 4% nas receitas advindas de pessoas físicas.

* O Grupo Financiero BBVA Bancomer SA de CV lançou recentemente uma campanha que visa aumentar seus negócios no mercado de crédito consignado em folha de pagamento no México, informou o El Economista. O banco tem atualmente 7 milhões de contas de folha de pagamento, mas espera acrescentar mais 1 milhão de contas ao seu portfólio, este ano.

* O banco central do México constatou que apenas 22 bancos do país satisfazem as exigências de segurança para participar do Sistema Interbancário de Pagamentos em Dólares, conhecido como SPID, informou El Economista. Nenhum dos bancos de desenvolvimento do país figura entre as 22 instituições.

* O Banco Inbursa SA, uma unidade do Grupo Financiero Inbursa SAB de CV, obteve 163 milhões de dólares com a venda de títulos de dois e três anos, de acordo com a Reuters.

* O Fovissste, fundo de habitação do México, concedeu cerca de 35 mil empréstimos, no valor de 22 bilhões de pesos, até agora neste ano, informou o El Economista, citando um executivo da própria Fovissste. No total, o fundo supostamente pretende conceder 76 mil empréstimos para a habitação e 45 mil empréstimos para outras atividades.

* A capitalização dos bancos mexicanos ficou em 14,88% no final de maio, um pouco abaixo dos 14,89% registrados no mês anterior, informou o El Economista, citando dados da CNBV do México. Todas as instituições financeiras em operação cumpriram a exigência de capital mínimo de 8%, bem como a capitalização complementar de 2,5%.

BRASIL

* A maioria dos bancos de pequeno e médio porte do Brasil suspendeu novos empréstimos consignados em folha de pagamento a funcionários públicos, em três estados do país, informou o Diário Comércio Indústria & Serviços. A medida foi tomada uma vez que os bancos pretendem instaurar processos judiciais contra os estados brasileiros do Rio de Janeiro, Tocantins e Amapá pelo não pagamento deste tipo de empréstimo, já em vigor. Os bancos acreditam que os três estados, que se encontram atualmente em apuros financeiros, estejam usando os pagamentos dos empréstimos consignados dos funcionários para equilibrar suas próprias contas.

* O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social teria recebido 17 bilhões de reais de um investimento público em operações que violaram as próprias regras do fundo, informou O Globo no fim de semana. O fundo, FI-FGTS, supostamente cedeu à pressão de líderes políticos e bancários ao transferir os recursos para reforçar a base de capital do BNDES, de acordo com o jornal, que cita o depoimento sob acordo judicial de um ex-executivo da Caixa Econômica Federal.

* Gilberto Occhi, CEO da Caixa Econômica Federal, confirmou que o banco está em negociações com o Tesouro Nacional do Brasil na esperança de reduzir para 25% a porcentagem do lucro que paga ao governo a fim de restabelecer sua posição de capital. O banco estatal pagou ao governo 50% do lucro obtido em 2015 e 100%, em anos anteriores.

* O chanceler brasileiro José Serra advertiu que o aumento contínuo do real pode prejudicar os exportadores do país e agravar a recessão econômica do Brasil, de acordo com a Reuters. O real se valorizou cerca de 30% desde meados de janeiro, observou a reportagem.

* Uma pesquisa recente constatou que 50% dos brasileiros querem que o presidente interino Michel Temer permaneça no cargo até as eleições de 2018, em comparação com 32% que preferem que Dilma Rousseff retome a posição, informou a Reuters, citando a Folha de S.Paulo. O índice de aprovação de Temer é, atualmente, de 31%.

* A Moody's colocou em revisão, para possível rebaixamento, várias notas de classificação do Banco do Estado do Rio Grande do Sul SA, citando o possível impacto que os planos apresentados pelo banco terão sobre a prestação de serviços de folha de pagamento a funcionários públicos.

* Após o rebaixamento soberano do Brasil em fevereiro, a S&P Global Ratings rebaixou as notas em escala nacional da Austral Seguradora SA, da Austral Resseguradora SA e da Terra Brasis Resseguros.

* As reclamações contra bancos e outras instituições financeiras no Brasil diminuíram de 2.881, em maio, para 2.792, em junho, informou o Valor Econômico, citando o Banco Central do Brasil. Entre os bancos com mais de 2 milhões de clientes, o Banco BMG SA foi o que teve maior número de reclamações, seguido do Banco Pan SA e do Itaú Unibanco Holding SA.

REGIÃO ANDINA

* A Credicorp Capital pretende valer-se de sua plataforma financeira regional na Colômbia, no Chile e no Peru, para fortalecer sua presença em cidades colombianas fora da capital, informou o CEO Christian Laub ao Portafolio, em uma entrevista.

* A autoridade de supervisão financeira da Colômbia identificou, até agora, 17 instituições financeiras que apresentam práticas questionáveis, informou o La Republica. Destas, constatou-se que doze funcionam sem regulamentação, enquanto outras cinco foram consideradas esquemas do tipo pirâmide financeira.

CONE SUL

* O Banco Continental SAECA informou que 54,5 milhões de dólares de seus títulos seniores em circulação à taxa de 8,875%, com vencimento em 2017, foram validamente ofertados até a data de fechamento da respectiva oferta em dinheiro. Os títulos oferecidos representam 30,9% do valor total do principal em circulação.

A S&P Global Inc. adquire S&P Ratings e Global Market Intelligence.

Paula Mejía contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.