trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/5ysvj7xidgxfemudv9irgg2 content
BY CONTINUING TO USE THIS SITE, YOU ARE AGREEING TO OUR USE OF COOKIES. REVIEW OUR
PRIVACY & COOKIE NOTICE
Log in to other products

Login to Market Intelligence Platform

 /


Looking for more?

Contact Us

Request a Demo

You're one step closer to unlocking our suite of comprehensive and robust tools.

Fill out the form so we can connect you to the right person.

  • First Name*
  • Last Name*
  • Business Email *
  • Phone *
  • Company Name *
  • City *

* Required

In this list

Banco Invex comprará carteira mexicana de cartões

Street Talk Episode 41 - How to Win the Funding Battle, Use Fintech to Play Offense

Forward Spark Spreads Suggest Rising Profitability Of US Renewables As Sector Matures

MA Activity The Big Story In Mature Online Video Platform Market

Martina Cheung Backs The Quality Program


Banco Invex comprará carteira mexicana de cartões

* O BAC Credomatic assinou um contrato de venda de sua carteira mexicana de cartões de crédito para o Banco Invex SA Institución de Banca Múltiple INVEX Banco de México, negociação esta que permitirá ao BAC concentrar-se no seu crescimento na América Central e no Panamá, informou o El Financiero. A transação deverá ser efetivada no primeiro semestre de 2017, sujeita a aprovações regulamentares.

* A BM&FBOVESPA SA – Bolsa de Valores Mercadorias e Futuros informou que definiu para 2017 um orçamento de despesas ajustadas entre 675 milhões e 705 milhões de reais, bem como um orçamento de investimentos entre 165 milhões e 195 milhões de reais. A empresa analisará ambos os orçamentos se obtiver aprovação e concluir sua fusão pendente com a Cetip SA – Mercados Organizados.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* A Fitch Ratings revisou para negativas as perspectivas classificatórias e setoriais dos bancos comerciais mexicanos, após uma revisão semelhante da perspectiva de classificação soberana do México. As previsões de crescimento dos empréstimos e da qualidade dos ativos para 2017 parecem menos certas agora e dependem da viabilidade da implementação das medidas protecionistas dos EUA e da evolução da confiança dos investidores e dos consumidores. A Fitch espera que o crescimento dos empréstimos desacelere e chegue à faixa de 6% a 8% em 2017.

* A S&P Global Ratings atribuiu nota "R" à solidez financeira e creditícia de emissor da Istmo Cia. de Reaseguros Inc., o que significa que a empresa está "sob supervisão regulamentar". A nota foi dada depois que o órgão regulador do setor de seguros do Panamá anunciou que intervirá e assumirá o controle da empresa por um período de 180 dias, uma vez que a empresa não conseguiu pôr em ação um plano, com duração de três meses, que visava a melhorar sua posição financeira.

* Analistas acreditam que os inúmeros aumentos das taxas do banco central do México no ano passado resultarão no aumento do custo do crédito e poderão também desacelerar o crescimento dos empréstimos, que tem estado na faixa de dois dígitos nos últimos anos, informou o El Economista. No início de dezembro, o banco central elevou a taxa básica de juros em 50 pontos-base, para 5,75%.

BRASIL

* No Brasil, a demanda por crédito ao consumidor aumentou 5,3% em novembro em relação ao mês anterior e saltou 16,7% em relação ao ano passado, de acordo com dados da Serasa Experian, empresa de pesquisa de crédito. Nos primeiros 11 meses de 2016, a demanda por empréstimos ao consumidor cresceu 3,9% em relação ao mesmo período de 2015.

* Roberto Setubal, CEO do Itaú Unibanco Holding SA, disse que o banco trabalhará junto com o governo brasileiro com o objetivo de estimular as práticas de empréstimo e pagamento antecipado de contas a receber via cartão de crédito, informou a Reuters. O executivo observou ainda que o banco também proporá medidas que visam a reduzir o spread de empréstimos, já que o governo pretende impulsionar o crédito.

* O Banco Pan SA informou que efetuará pagamentos de juros de capital de aproximadamente 3,15 milhões de reais, vinculados aos resultados de 2015. O montante, que equivale a 0,34 centavo por ação, será pago em 28 de dezembro aos acionistas registrados em 1º de fevereiro.

* A ABECS, Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito, anunciou que o volume de compras por cartões de crédito e débito no país pode chegar a 1,22 trilhão de reais em 2017, 6,5% acima do 1,14 trilhão de reais previstos para 2016, informou a Reuters.

* O presidente do Brasil Michel Temer disse que o governo do país corre o risco de insolvência se as medidas de austeridade propostas, que incluem um projeto de lei que visa a reduzir os gastos públicos, não forem implementadas, informou a Reuters. "Se não o fizermos agora, o Estado quebra. Se não promovermos as reformas, que são inadiáveis, ficaremos presos no atoleiro da irresponsabilidade fiscal", disse o presidente.

* Em uma pesquisa sobre a opinião dos brasileiros, realizada pelo Ibope, o número de entrevistados que acreditam que o governo do presidente Michel Temer é "ruim" ou "péssimo" aumentou de 39%, em outubro, para 46% atualmente.

* O Banco Agiplan lançou um aplicativo, criado em parceria com a empresa de tecnologia Stefanini, que serve como carteira digital e permite aos usuários transferir pagamentos sem nenhum custo, informou o Valor Econômico.

REGIÃO ANDINA

* O Banco Agropecuario disse que aumentará as provisões para empréstimos até o final de 2016 com o objetivo de se preparar para uma possível queda na qualidade do crédito em função do impacto de fatores climáticos sobre a capacidade dos mutuários de quitar dívidas. A medida afetará negativamente os resultados financeiros do banco, mas melhorará a estabilidade financeira no longo prazo, salientou a empresa.

* O presidente boliviano Evo Morales disse que poderá concorrer pelo quarto mandato consecutivo em 2019, informou a Reuters. Em um referendo realizado em fevereiro, os eleitores rejeitaram a reforma constitucional que lhe permitiria candidatar-se novamente à presidência.

* O presidente venezuelano Nicolás Maduro adiou até janeiro de 2017 uma medida que pretende retirar de circulação todas as notas de 100 bolívares no país, uma vez que a proposta provocou a indisponibilidade de dinheiro e protestos em todo o país, informou a Reuters.

* O presidente colombiano Juan Manuel Santos, que recentemente assinou um novo acordo de paz com os rebeldes das FARC, e o líder da oposição Álvaro Uribe, que criticou o acordo por ser demasiadamente leniente com os rebeldes, não conseguiram chegar a um consenso durante a reunião realizada no dia 16 de dezembro, mediada pelo Papa Francisco, informou a Reuters.

* Promotores colombianos ajuizaram ações de roubo contra sete pessoas, inclusive contra um funcionário do Banco de Bogotá S.A., por suposta participação em transferências irregulares de mais de 1,20 bilhão de pesos colombianos para vários titulares de contas bancárias em 2015, informou o La República.

CONE SUL

* A Penta Vida Compañía de Seguros de Vida SA informou ter concluído o aumento de capital, no valor de quase 30 bilhões de pesos chilenos, por meio da emissão de novas ações. A acionista Inversiones Banpenta II Limitada subscreveu e pagou 32,71 milhões de novas ações no valor de 29,96 bilhões de pesos.

* A Fitch Ratings confirmou como BB as notas de inadimplência de emissor em moeda estrangeira e local de longo prazo do Paraguai, com perspectiva estável. As notas refletem o longo histórico de prudência macropolítica do país, além do baixo déficit fiscal, baixo nível de endividamento e maior resiliência a choques externos. Estes são contrabalançados por fatores restritivos, tais como alta volatilidade da produção a influências climáticas e maior fraqueza dos indicadores de governança.

* A concessão de crédito ao setor privado na Argentina aumentou 3,3% em outubro em relação ao mês anterior, marcando o terceiro mês consecutivo de crescimento, informou o El Cronista, citando dados do banco central.

* Pablo García, o presidente do Banco de Inversión y Comercio Exterior SA, disse que, em 2017, a empresa pretende desembolsar cerca de 13 bilhões de pesos argentinos em financiamentos para bancos e empréstimos diretos para empresas, quase o dobro da quantia de 6,8 bilhões de pesos para 2016, informou o El Cronista.

A S&P Global Inc. adquire S&P Global Ratings e S&P Global Market Intelligence.

Paula Mejía contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.