trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/3fijB6sE9978dzaGsQdOrQ2 content esgSubNav
In This List

México eleva taxa de referência

Blog

Latin American and Caribbean Market Considerations Blog Series: Focus on LGD

BLOG

Banking Essentials Newsletter: June Edition

Case Study

กรณีศึกษา A Bank Takes its Project Finance Assessments to a New Level

Blog

Fintech Intelligence Digital Newsletter: May 2021


México eleva taxa de referência

* A empresa de processamento de pagamento de cartões Cielo S.A. prevê que a decisão do Senado brasileiro de fixar um piso de 2% para o ISS, um imposto sobre serviços cobrado pelos estados e municípios, terá impacto em seu lucro líquido, informou a Reuters, citando o CFO Clovis Poggetti. Um declínio de 1% a 2% no lucro anual devido ao aumento de 1 ponto percentual no ISS é possível, declarou Poggetti. O projeto de lei do Senado deverá entrar em vigor no início de 2018.

* O Banco de México elevou sua taxa de juros de referência em 50 pontos-base para 5,75%, citando as pressões inflacionárias, o impacto potencial das políticas comerciais dos EUA na economia mexicana e a recente decisão do Federal Reserve dos EUA de elevar sua taxa de referência. Esse é o quinto aumento da taxa do banco central até agora em 2016 e segue um aumento de 50 pontos-base efetuado em novembro.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* Alguns bancos no México estão tentando reduzir sua exposição a cartões de crédito, diminuindo os limites de gastos enquanto enfrentam uma desaceleração econômica, informou a Reuters. Os bancos estão preocupados com uma maior volatilidade cambial em 2017 após uma queda de 19% no peso mexicano este ano. Reduzir a exposição a cartão de crédito ajudará os credores a compensar um aumento potencial de inadimplência dos consumidores.

* A Fitch Ratings efetuou uma revisão da carteira de instituições financeiras mexicanas selecionadas após revisar a perspectiva soberana do México de estável para negativa. Como parte da ação, a Fitch também revisou a perspectiva de 13 instituições financeiras de estável para negativa.

BRASIL

* Um comitê de assuntos constitucionais do Congresso brasileiro aceitou debater a proposta de reforma da previdência do presidente Michel Temer que fixa a idade mínima de aposentadoria em 65 anos, informou a Reuters. Uma comissão especial será criada em fevereiro de 2017 para avaliar a proposta.

* A atividade econômica no Brasil caiu 0,48% em outubro em relação a setembro, informou a Reuters, citando dados do banco central. Em uma pesquisa realizada pela agência de notícias, economistas previram uma queda de 0,50% em outubro.

* O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social anunciou que está formalizando um acordo de linha de crédito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento no valor de até 2,40 bilhões de dólares para financiar investimentos produtivos e sustentáveis. A primeira operação de financiamento, no valor de 750 milhões de dólares, foi recentemente aprovada para um programa de energia sustentável que será garantido pelo governo brasileiro.

* O presidente Michel Temer revelou novas medidas econômicas em um esforço para tirar o país da pior recessão em décadas. As medidas concentram-se no aumento da produtividade e na redução da burocracia e incluem medidas para ajudar as empresas, simplificando os impostos e reduzindo as obrigações trabalhistas e previdenciárias. O presidente-executivo do Banco Bradesco SA, Luiz Carlos Trabuco Cappi, disse que as medidas anunciadas podem representar um ponto de virada para a economia, informou o Valor Econômico.

* A ORIX Corp. anunciou que adquiriu participação majoritária nos mercados de capitais brasileiros e na plataforma de gestão de ativos RB Capital Empreendimentos SA. Os acionistas controladores da RB Capital, Luis Claudio Garcia de Souza, Marcelo Barbará e Marcelo Medeiros, venderam 100% de sua participação, o que representa 68% do capital da empresa. O valor do negócio não foi divulgado.

* O Banco Santander (Brasil) SA anunciou que Mario Roberto Opice Leão renunciou ao cargo de diretor. De acordo com a Bloomberg, ele era responsável pela divisão de investimentos corporativos do banco.

* O ministro da Economia Henrique Meirelles planeja propor mudanças na lei de falências do país para facilitar a aquisição de empresas com problemas financeiros ou sob proteção à falência, informou a Reuters, citando o jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com a proposta, os compradores seriam menos responsáveis pelas obrigações anteriores da empresa que adquirirem.

* A Moody's retirou todas as suas notas do HSBC Bank Brasil SA - Banco Múltiplo em seguida à reorganização do credor efetuada depois de sua aquisição pelo Banco Bradesco SA. A perspectiva era negativa no momento da retirada.

* A Fitch Ratings afirmou que a recente retirada das acusações de corrupção contra o banqueiro Joseph Safra, acionista majoritário do Banco Safra SA, não afeta as notas do banco e compensa possíveis efeitos negativos relacionados à reputação devidos ao indiciamento do banqueiro em março.

* O QBE Insurance Group Ltd., da Austrália, nomeou Peter Rebrin para substituir Raphael Swierczynski como diretor da operação da empresa no Brasil a partir de 2017, informou o jornal O Estado de S. Paulo. Swierczynski está deixando o cargo depois de mais de 10 anos na empresa.

REGIÃO ANDINA

* O ministro da Economia do Equador, Fausto Herrera, renunciou devido a motivos de saúde após três anos no cargo, segundo informou a Reuters, citando o presidente Rafael Correa. Seu substituto ainda não foi nomeado.

* Juan José Echavarría Soto renunciou ao cargo de diretor do Banco Popular S.A., com sede na Colômbia. O banco ainda não nomeou um substituto.

* A S&P Global Ratings elevou a nota de crédito de emissor de longo prazo do Banco Internacional del Perú S.A.A. de BBB- para BBB e revisou o perfil de crédito individual do banco de "bb +" para "bbb-". As atualizações refletem o fortalecimento consistente da capitalização do banco devido à sólida geração interna de capital, mantendo, ao mesmo tempo, sólidas métricas de qualidade de ativos.

* O Banco Central de Reserva del Perú manteve sua taxa de juros de política monetária estável em 4,25%, observando que as expectativas de inflação continuaram apresentando tendência de queda. O PIB do Peru deverá crescer 3,9% em 2016 e 4,2% em 2017, segundo anunciou o banco central.

* O banco suíço Bank Julius Baer & Co. Ltd. planeja lançar operações na Colômbia no primeiro trimestre de 2017, assim que obtiver uma licença dos reguladores locais, informou o Portafolio.

CONE SUL

* A dívida total dos chilenos aumentou 7,4% em junho em relação ao mesmo mês do ano passado, mas o nível médio da dívida das famílias chilenas permaneceu relativamente estável, de acordo com dados do regulador bancário SBIF. Em média, os devedores deviam 1,6 milhões de pesos chilenos em junho, com um aumento de apenas 0,7% em relação a um ano atrás.

* O governo argentino liderado pelo presidente Mauricio Macri enfrentará maiores pressões políticas e riscos econômicos externos em 2017, o que poderáa dificultar o progresso da consolidação de reformas destinadas a impulsionar o investimento privado e o crescimento, segundo a Moody's. Para os bancos, uma inflação mais baixa e um aumento nos custos reais de financiamento terão impacto na rentabilidade e no capital.

* A ministra de Relações Exteriores da Argentina, Susana Malcorra, declarou que o país está aberto para discutir um acordo bilateral de livre comércio com o Reino Unido, mas, que para isso aconteça, os países devem primeiramente resolver a disputa em curso sobre os direitos das Ilhas Malvinas, informou a Bloomberg News.

* Alguns economistas estão questionando a estratégia do banco central argentino de reduzir a inflação ao reduzir sua taxa de referência, informou a Reuters. O banco central cortou as taxas por quatro semanas consecutivas em novembro, o que, segundo alguns, foi uma ação destinada a melhorar o crescimento e não ao combate à inflação. "Não há dúvida de que no mês de novembro o banco central estava agindo politicamente", disse Rodolfo Rossi, um ex-presdiente do banco central.

* O Congresso do Paraguai aprovou uma lei orçamentária para 2017, mas reduziu o montante da dívida que pode ser emitida pelo governo no próximo ano de uma proposta de 558 milhões de dólares para 349 milhões, informou a Reuters. O orçamento prevê um crescimento econômico de 3,8% em 2017, contra os 4% em 2016.

* A Fitch Ratings realizou uma revisão da carteira de alguns bancos chilenos após revisar a perspectiva soberana do Chile de estável para negativa. A agência de classificação de risco revisou a perspectiva do Banco del Estado de Chile e do Banco Santander Chile de estável para negativa.

* A seguradora argentina Sancor Seguros oferecerá seguros de automóveis, residencial e comercial no Paraguai por meio de um acordo de parceria assinado com a Capital Inversiones Comerciales, com sede no Paraguai, segundo informou o La Nación.

* O Banco de Inversión y Comercio Exterior SA emitiu títulos no valor de cerca de 1,16 bilhão de pesos argentinos e usará os recursos para financiar investimentos, especialmente em pequenas e médias empresas, informou o El Cronista.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* Os prejuízos econômicos totais de eventos catstróficos em 2016 somam pelo menos 158 bilhões de dólares, em comparação com os 94 bilhões registrados um ano atrás, de acordo com a Swiss Re Ltd. As estimativas sigma preliminares da resseguradora também indicam que as perdas seguradas aumentaram de 37 bilhões em 2015 para aproximadamente 49 bilhões de dólares em 2016.

* A Moody's manteve estável a perspectiva para os gestores de ativos latino-americanos, citando as oportunidades de crescimento e o posicionamento conservador que beneficiarão as empresas da região. Em particular, as estratégias conservadoras de investimento dos gestores de ativos mexicanos são impulsionadas pelo aumento da incerteza em torno do crescimento e do comércio após os resultados das eleições nos EUA, segundo a agência de classificação de risco.

A S&P Global Inc. adquire S&P Global Ratings e S&P Global Market Intelligence.

Matthew Craze contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.