trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/2lwZQb6e5YqODnKZM8m7gA2 content
Log in to other products

Login to Market Intelligence Platform

 /


Looking for more?

Contact Us
In This List

Supremo Tribunal do Brasil adia decisão sobre recálculo da dívida dos estados

Banking Essentials Newsletter - November Edition

Online Brokerage Space Should Remain Rich Source Of M&A

University Essentials | COVID-19 Economic Outlook in Banking: Rates and Long-Term Expectations: Q&A with the Experts

Estimating Credit Losses Under COVID-19 and the Post-Crisis Recovery


Supremo Tribunal do Brasil adia decisão sobre recálculo da dívida dos estados

* O Supremo Tribunal do Brasil adiou por 60 dias a decisão sobre se permitirá que os estados recalculem a dívida com o governo federal com base em taxas de juros simples em vez de taxas compostas, informou a Reuters. O governo acredita que esta mudança pode reduzir a receita em cerca de 400 bilhões de reais.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* O Grupo Financiero Santander Mexico SAB de CV registrou receita líquida de 3,54 bilhões de pesos mexicanos no primeiro trimestre, um aumento de 10,1% em relação aos 3,22 bilhões de pesos auferidos um ano atrás. Além disso, a empresa contratou Didier Mena para ocupar o cargo de CFO.

* Os bancos de médio porte têm mantido rápido crescimento no México nos últimos anos, o que reflete o grande apetite deles pelo risco e a especialização em setores específicos que são menos amplamente atendidos pelos credores maiores, afirmou a Fitch Ratings. Os bancos mexicanos de médio porte também têm mostrado rentabilidade moderada, mas constante, que se mostrou flexível durante todo o ciclo econômico.

* O presidente mexicano Enrique Peña Nieto assinou uma lei de disciplina financeira que estabelece limites ao montante dos empréstimos tomados pelos governos locais, informou o The Wall Street Journal. A lei também obriga os governos locais a contrair empréstimos de credores que ofereçam as condições mais atraentes, entre outras medidas.

* O governo da Guatemala está avaliando o apetite dos investidores antes da emissão de títulos globais que poderá ocorrer ainda antes de 28 de abril, informou o Relatório Financeiro Internacional da Thomson Reuters, citando fontes do mercado.

* O Grupo Financiero Banorte SAB de CV nomeou Olga Sánchez Cordero, ex-ministra da Suprema Corte de Justiça do México, como consultora independente da empresa, informou o El Economista.

* O INAI, instituto mexicano de transparência, acesso à informação e proteção de dados pessoais, pediu ao órgão regulador bancário CNBV para explicar, em detalhes, como é feita a avaliação dos bancos, informou o El Economista.

* O Grupo Financiero Inbursa S.A.B. de C.V. registrou lucro líquido de cerca de 2,11 bilhões de pesos mexicanos no primeiro trimestre, uma queda de 47,48% em relação aos 4,01 bilhões de pesos no mesmo período do ano passado, informou o El Economista.

BRASIL

* Segundo informações fornecidas pelo BTG Pactual Group, seu ex-CEO, André Esteves, será reintegrado à empresa como sócio sênior. Esteves, que foi recentemente libertado da prisão domiciliar, "se concentrará em assuntos referentes a parcerias, assessorando o Banco BTG Pactual SA em estratégias e apoiando o desenvolvimento de atividades e operações", informou a empresa.

* As dificuldades enfrentadas pela unidade brasileira do Banco Santander SA se resumem às flutuações cambiais e não refletem a queda nos ganhos denominados em reais, que deverão manter-se estáveis ou até mesmo melhorar em 2017, disseram os principais executivos do banco espanhol durante uma teleconferência.

* O comitê de política monetária do Banco Central do Brasil votou, por unanimidade, por manter a taxa básica Selic em 14,25%. A decisão levou em conta a alta inflação nos últimos 12 meses, bem como as expectativas de inflação para o futuro.

* Se a presidente do Brasil Dilma Rousseff sofrer impeachment e o vice-presidente Michel Temer assumir o poder, ele priorizará as reformas da Previdência no país e tentará reduzir os gastos, informou a Reuters, citando o senador Romero Jucá, líder do Partido do Movimento Democrático Brasileiro.

* A Sete Brasil Participações SA, construtora brasileira que atua no ramo de plataformas de petróleo, pode pedir concordata ainda esta semana, informou a Bloomberg News, citando "pessoas diretamente envolvidas com as finanças da empresa". Mais de 50% dos 18 bilhões de reais de passivos da Sete Brasil são devidos a bancos estatais brasileiros e a um fundo ligado ao governo, de acordo com a reportagem.

* O Banco Bradesco SA registrou receita líquida ajustada de cerca de 4,11 bilhões de reais no primeiro trimestre, uma queda de 3,8% em relação aos 4,27 bilhões de reais auferidos no período do ano anterior. O banco registrou 5,45 bilhões de reais em provisões para perdas com empréstimos no primeiro trimestre, um aumento em relação aos 3,58 bilhões de reais um ano antes.

* Sergio Rial, CEO do Banco Santander (Brasil) S.A., atribuiu o crescimento das receitas do banco no primeiro trimestre ao alto nível de fidelidade dos clientes, informou o Valor Econômico. Segundo o executivo, o Brasil só será capaz de implementar reformas se alcançar, primeiro, o consenso político.

REGIÃO ANDINA

* A recente reestruturação feita pela Venezuela em seu regime de taxa cambial provavelmente não terá grande impacto sobre a rentabilidade ou o capital dos bancos, afirmou a Fitch Ratings, acrescentando que a mudança de política é neutra para a classificação dos bancos. Em março, o governo venezuelano lançou um novo sistema de taxa cambial dupla que inclui uma taxa fixa, para bens e serviços essenciais, e uma taxa flutuante, para todas as outras áreas da economia.

* O Equador pediu ao FMI para abrir uma linha de crédito para o país após o recente terremoto de 7,8 graus de magnitude, informou a Reuters, citando Alejandro Werner, diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental do FMI. Werner não especificou o montante solicitado pelo Equador.

CONE SUL

* A Standard & Poor's Ratings Services atribuiu ao Banque Heritage (Uruguay) SA o rating B+, para crédito em escala global, e uyBBB, para crédito em escala nacional, ambos com perspectiva estável. Os ratings refletem a posição moderada de negócios do banco no sistema financeiro uruguaio e a adequação de seu capital e dos ganhos.

* Acionistas do Banco de Galicia y Buenos Aires SA aprovaram uma proposta que visa aumentar de 500 milhões para 600 milhões de dólares a quantidade de títulos que o banco pode emitir em um programa de títulos globais, informou o Grupo Financiero Galicia SA.

* O Senado da Argentina aprovou um projeto de lei que proíbe demissões, tanto no setor público quanto no privado, nos próximos 180 dias, apesar de oposição por parte do presidente Mauricio Macri, informou o Valor Econômico.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* A fraca atividade econômica que perdura na maioria dos países latino-americanos, que inclui redução no crescimento do crédito e aumento dos spreads soberanos, pode aumentar o custo do financiamento para os bancos da região e reduzir a rentabilidade, advertiu o Fundo Monetário Internacional (FMI). Daqui para frente, os bancos devem monitorar seus balanços e a qualidade dos ativos "devido ao aumento da influência corporativa, as perspectivas de crescimento modestas e a alta dolarização em certos países", observou o FMI.

* No primeiro trimestre, houve 59 ofertas de fusões e aquisições na América Latina, que envolveram um montante total de 17,2 bilhões de dólares, informou o El Economista, citando um estudo realizado pela Baker & McKenzie e pela Merger Market. Oito das negociações tiveram origem na Colômbia.

* O rápido crescimento da dívida do setor privado em países emergentes, aliado à ampla depreciação das moedas locais, tem aumentado os riscos de deterioração de suas economias, bem como dos sistemas financeiros e da solvência soberana, em um momento de incerteza global intensificada, afirmou a Fitch Ratings.

* A First Cash Financial Services Inc. e a Cash America International Inc. celebraram uma fusão isenta de impostos que envolve todas as ações das empresas. Após a fusão, a empresa terá operações em quatro países, que incluem quase 1.200 lojas nos EUA e 936 localidades na América Latina.

A McGraw Hill Financial Inc. adquire S&P Ratings e Global Market Intelligence.

Paula Mejía contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.