trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/0WBEn0TCZUFyHlGGf8AGSw2 content esgSubNav
Log in to other products

Login to Market Intelligence Platform

 /


Looking for more?

Contact Us
In This List

CADE recomenda aprovação das negociações entre Bradesco e HSBC Brasil

Banking Essentials Newsletter December Edition Part 2

Banking Essentials Newsletter - November Edition

Online Brokerage Space Should Remain Rich Source Of M&A

University Essentials | COVID-19 Economic Outlook in Banking: Rates and Long-Term Expectations: Q&A with the Experts


CADE recomenda aprovação das negociações entre Bradesco e HSBC Brasil

* O CADE, órgão regulador antitruste do Brasil, recomendou que sua diretoria de plenário aprove a aquisição pendente do HSBC Bank Brasil SA - Banco Múltiplo pelo Banco Bradesco SA, informou o Valor Econômico. O regulador não recomendou que o Bradesco venda nenhum ativo a fim de obter a autorização final para a negociação.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* A Fitch Ratings baixou o rating de força financeira de emissor da Aseguradora Suiza Salvadoreña SA Asesuisa de EAAA(slv) para EAA+(slv) , com perspectiva estável. O rebaixamento reflete a "tendência de deterioração" que se mantém no perfil de crédito da empresa nos últimos anos.

* A General Electric Co. informou ter concluído a venda de seu segmento mexicano de empréstimos e leasing de equipamentos para a Linzor Capital Partners. 

* Aproximadamente 11 milhões de documentos vazados revelaram como o escritório de advocacia Mossack Fonseca, com sede no Panamá, supostamente ajudou figuras ricas e poderosas de todo o mundo a ocultar seus ativos financeiros por meio de regimes fiscais offshore, a "lavar" dinheiro e a escapar de sanções, segundo reportagens da (UK) Guardian e de outras agências de notícias. Ramon Fonseca, diretor do escritório de advocacia, negou qualquer irregularidade e afirmou que sua prática tem sido alvo de "uma campanha internacional contra a privacidade", informou a Reuters.

* O Ministério da Fazenda do México disse que o governo pretende reduzir os gastos em 175 bilhões de pesos mexicanos em 2017, somando-se aos 132 bilhões de pesos em cortes anunciados no orçamento de 2016, informou o The Wall Street Journal.

* O Fovissste, credor imobiliário estatal do México, pretende desembolsar 45 mil empréstimos em 2016 com o objetivo de expansão e reforma de imóveis, informou o El Economista.

* As instituições financeiras comunitárias do México, ou SOFIPOS, adotaram várias medidas para evitar casos de fraude, entre elas o fornecimento de informações diretamente à CNBV, comissão de serviços bancários e valores mobiliários, informou o El Economista, citando Guillermo Colín García, diretor da associação AMSOFIPO, pertencente à SOFIPOS.

CARIBE

* A Moody's rebaixou para Caa1 o rating dos títulos do governo e o rating de emissor de Barbados e alterou a perspectiva de negativa para estável. Essas medidas foram impulsionadas pelo lento progresso em atingir a consolidação fiscal de acordo com uma trajetória sustentável para a dívida, pelo baixo nível de reservas cambiais e pelas fracas condições de financiamento.

BRASIL

* Os bancos globais suspenderam qualquer tipo de empréstimo concedido às grandes corporações brasileiras ou estão exigindo garantia denominada em dólar dos EUA, informou a Bloomberg News, citando "pessoas com conhecimento direto do assunto". Nenhuma empresa brasileira recebeu empréstimos sindicalizados até então em 2016, em comparação com os 12 bilhões de dólares concedidos para esse tipo de empréstimo em 2015, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. 

* O Brasil registrou superávit comercial de cerca de 4,44 bilhões de dólares em março, o maior superávit para esse mês em 27 anos, informou a Reuters, citando dados do governo. 

* Rick Rieder, diretor de investimentos de renda fixa global da BlackRock Inc., disse que a empresa "mergulhou a ponta dos pés" no Brasil após uma melhora no mercado cambial, informou a Bloomberg News. "É preciso ter bastante cautela quando se trata do Brasil", disse o executivo. "Mas decidimos molhar a ponta dos pés, apesar de sempre haver o risco de se afogar".

* A Standard & Poor's Ratings Services baixou os ratings de crédito de emissor em escala global do China Construction Bank (Brasil) Banco Múltiplo S/A de BB-/B para B+/B e seu rating em escala nacional, de brA- para brBBB, colocando simultaneamente os ratings em alerta de crédito. O rebaixamento reflete a piora do nível de capital do banco após o descumprimento da exigência de capital mínimo de Nível I.

* A presidente do Brasil Dilma Rousseff demitiu Roberto Derziê de Sant'Anna do cargo de vice-presidente do credor estatal Caixa Econômica Federal, informou o Valor Econômico. Derziê supostamente teria ligações com o PMDB do Brasil, que recentemente rompeu com a coalizão do governo de Dilma. 

* O fundo de infraestrutura dos funcionários da Caixa Econômica Federal, o assim chamado FI-FGTS, votará em 6 de abril a respeito de uma injeção de capital, no valor de 1 bilhão de reais, na empresa de energia Energimp, informou a Folha de S.Paulo

* Dois ministros brasileiros da oposição solicitarão acesso a detalhes sobre os programas de gastos sociais geridos pelo banco estatal Caixa Econômica Federal, informou O Globo. O governo, supostamente, estaria tentando manter essas informações em segredo. 

REGIÃO ANDINA

* O Grupo Aval Acciones y Valores SA disse que seus acionistas aprovaram a distribuição de um dividendo em dinheiro no valor de 4,90 pesos colombianos por ação, por mês, desde abril até setembro.

* O volume de crédito concedido ao setor privado no Peru aumentou 9,4% em fevereiro, ligeiramente abaixo da taxa de crescimento observada um ano atrás, informou o El Comercio, citando dados do Banco Central de Reserva del Perú.

CONE SUL

* A diretoria do Banco Santander Chile propôs o pagamento de dividendos de cerca de 1,79 pesos chilenos por ação, o que corresponde a 75% da receita líquida do banco atribuível aos acionistas em 2015. Os acionistas votarão sobre a proposta de pagamento em uma reunião anual, em 26 de abril.

* O CorpBanca e o Banco Itaú Chile concluíram sua fusão em 1º de abril. A entidade resultante, agora chamada de Itaú CorpBanca, mudou sua sigla na Bolsa de Valores de Santiago de "CORPBANCA" para "ITAUCORP" e sua sigla na NYSE, de suas ações depositárias americanas, de "BCA" para "ITCB". Após a fusão, a Fitch Ratings confirmou e retirou os ratings nacionais do Banco Itaú Chile.

* A SVS, reguladora chilena de seguros e valores mobiliários, criou uma norma que visa fortalecer a gestão de riscos e os controles internos das seguradoras. As novas regras exigem que os conselhos de administração das seguradoras formalizem a definição do apetite de risco da empresa, entre outras exigências.

* O Senado do Paraguai aprovou uma reforma no direito bancário do país, elevando o capital mínimo exigido para as entidades financeiras de 10 bilhões para 50 bilhões de guaranis e, para as empresas financeiras, de 5 bilhões para 25 bilhões de guaranis, informou o BNamericas.

* O setor bancário do Chile registrou aumento mensal de 75,1% no lucro líquido de fevereiro, impulsionado por margens de juro mais elevadas, menores provisões para perdas com empréstimos e a redução de impostos, informou o BNamericas, citando dados do regulador bancário local SBIF.

* A taxa de inadimplência superior a 90 dias no mercado de títulos lastreados por ativos da Argentina aumentou 46 pontos-base, para 5,27%, em janeiro, em comparação com os 4,81% observados em outubro de 2015, segundo a Moody's. A qualidade do crédito da maioria das securitizações argentinas continua forte devido às suas características estruturais robustas, observou a agência de rating.

* Hugo Caneo, ex-diretor de conformidade de mercado do regulador chileno de seguros e valores mobiliários SVS, disse que o regulador precisa de um sistema mais eficiente para investigar escândalos corporativos, informou o Diario Financiero

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* Os reguladores do setor financeiro da Colômbia, do México, do Peru e do Chile se reuniram na Colômbia para discutir a situação macroeconômica dos quatro países e analisar formas de aumentar o volume de negociação, informou o La República

A McGraw Hill Financial Inc. adquire S&P Ratings e Global Market Intelligence

Paula Mejía contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.