NESTA LISTA

O Dia Internacional da Mulher abraça a equidade

O que há em um índice de ações dos EUA?

Os índices Dow Jones Dividend 100 parte 2: fatores fundamentais fortes e os benefícios da diversificação

Os índices Dow Jones Dividend 100 parte 1: focados na sustentabilidade e qualidade dos dividendos

Por que o investimento passivo pode ser usado nas estratégias temáticas

O Dia Internacional da Mulher abraça a equidade

Contributor Image
Barbara Velado

Senior Analyst, Research & Design ESG Indices

S&P Dow Jones Indices

Este artigo foi publicado originalmente no blog de Indexology® em 8 de março de 2023.

O 8 de março marca o Dia Internacional da Mulher, um evento que homenageia e celebra as mulheres em todo o mundo e que é comemorado há mais de um século. O tema deste ano é Abraçar a equidade e destaca a diferença fundamental entre igualdade e equidade. Embora essas palavras sejam frequentemente usadas como sinônimos, a primeira significa dar a todos oportunidades iguais, enquanto a segunda reconhece circunstâncias específicas do caso e aloca recursos para alcançar resultados iguais. Mas quão perto estão as empresas de atingir a verdadeira paridade de gênero?

O caminho para a paridade de gênero

Não há apenas um argumento ético a favor da paridade de gênero, mas também um econômico: o aumento da representação feminina no local de trabalho pode adicionar US$ 12 trilhões ao PIB mundial. Estudos demonstram os benefícios adicionais da diversidade de gênero nas empresas, desde cargos de nível inicial até os superiores, o que leva a ganhos de produtividade e inovação. Vimos um aumento das propostas de regulamentação que visam acrescentar a paridade de gênero, por exemplo, a UE adotou metas mínimas para os conselhos administrativos. Apesar deste progresso, o caminho para o equilíbrio de gênero é longo: o Fórum Econômico Mundial (WEF) estima que levará 132 anos fechar a lacuna de gênero.

Exploramos a participação das mulheres na força de trabalho em índices regionais com respeito a cargos de supervisão, gerência e conselhos de administração, bem como o número total de mulheres ocupadas em todas as funções (consulte o quadro 1). O Reino Unido é a única região onde as mulheres ultrapassam o limiar de 40% de participação em conselhos de administração e na força de trabalho total; a Europa e os EUA seguem de perto. Dentro do S&P 500®, as mulheres representam 39% do total de funções na força de trabalho e cerca de 33% dos membros de conselhos de administração. 

Figura 1: la representación de las mujeres en el lugar de trabajo aún está lejos de la paridad de género

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

O que há em um índice de ações dos EUA?

Contributor Image
Sherifa Issifu

Senior Analyst, U.S. Equity Indices

S&P Dow Jones Indices

Este artigo foi publicado originalmente no blog de Indexology® em 20 de março de 2023.

2022 foi o pior ano para os índices de ações dos EUA desde a crise financeira global de 2008. O S&P 500® entrou em um mercado em baixa em 2022, recuando 18%. Apesar da queda no mercado, houve alguns ganhadores relativos: os principais índices da S&P DJI para os EUA ganharam dos seus pares da MSCI no ano passado, impulsionados por diferenças nas suas metodologias. Examinamos abaixo o impacto da construção dos índices no desempenho, na exposição aos fatores e nas ponderações setoriais de ambas as séries de índices.

O quadro 1 salienta que o desempenho superior do S&P Composite 1500® foi tanto consistente quanto amplo em 2022, ano em que os principais índices da S&P DJI para os EUA ganharam dos índices MSCI ACWI USA em todos os segmentos de capitalização de mercado em três de cada quatro meses em média. O desempenho superior variou entre 1% e 5% e ações de capitalização média ou mid caps apresentaram o maior diferencial na performance: o S&P MidCap 400® ganhou do MSCI USA Mid Cap em 5%, a sua maior margem em ano civil desde 2016. Desde 31 de dezembro de 1994, os principais índices da S&P DJI para os EUA venceram o índice MSCI ACWI na maioria dos intervalos de capitalização.

Quadro 1: os índices de renda variável dos EUA da S&P DJI ganharam dos seus pares em todos os segmentos de capitalização em 2022

As diferenças na construção dos índices têm significado que os índices S&P DJI tiveram historicamente uma maior exposição ao fator qualidade do que seus equivalentes da MSCI. Por exemplo, o S&P Composite 1500 exige, entre outros critérios, que as possíveis novas adições ao índice tenham quatro trimestres consecutivos de ganhos positivos para serem considerados elegíveis. Os índices MSCI ACWI USA não têm tais exigências. Esta diferença ajuda a explicar por que os índices da S&P DJI têm uma exposição significativa ao fator qualidade, como apresentado no quadro 2.

A qualidade demonstrou uma grande diferença entre as ações mid cap e small cap, pois o spread mais elevado entre as pontuações de qualidade da S&P DJI e da MSCI observou-se nestes intervalos de tamanho. Esta diferença é particularmente acentuada nesse segmento porque as empresas estão em um estágio mais precoce de seu ciclo de vida do que as large caps. Normalmente, é mais difícil para as empresas de menor porte alcançar a capitalização das large caps sem serem rentáveis. O S&P Composite 1500 exclui ações de menor qualidade, o que proporciona ao S&P SmallCap 600 e ao S&P MidCap 400 um prêmio de qualidade comparado ao MSCI USA SmallCap e ao MSCI USA MidCap, respectivamente. Este critério de seleção robusto quanto aos ganhos ajuda aos principais índices da S&P DJI para os EUA a ganhar dos seus pares quando a qualidade é favorecida e o “lixo” não é favorecido.

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

Os índices Dow Jones Dividend 100 parte 2: fatores fundamentais fortes e os benefícios da diversificação

Contributor Image
George Valantasis

Associate Director, Strategy Indices

S&P Dow Jones Indices

Este artigo foi publicado originalmente no blog de Indexology® em 24 de janeiro de 2023 .

Na parte um desta série de artigos, destacamos como os rigorosos requisitos de sustentabilidade e qualidade dos dividendos do Dow Jones US Dividend 100 Index e do Dow Jones International Dividend 100 Index podem ter levado estes índices a ganhar do mercado em 2022 e em outros períodos inflacionários.

Nesta parte, analisaremos os efeitos positivos que esses requisitos tiveram sobre os fatores fundamentais de ambos os índices, além de examinarmos exemplos de combinação do índice internacional com o dos EUA para aproveitar os possíveis benefícios da diversificação.

Comparação dos fatores fundamentais

Os quadros 1, 2 e 3 demonstram a melhora significativa nas medidas de valor e qualidade de ambos os índices Dow Jones 100 em comparação com seus benchmarks respectivos. O quadro 1 demonstra que ambos os índices Dow Jones Dividend 100 negociaram com desconto em relação a seus benchmarks em cada medida de valorização. Uma inclinação para o fator valor poderia ser importante em um ambiente de aumentos nas taxas de juros, visto que as ações de valor tendem a receber maiores fluxos de caixa no curto prazo e, portanto, normalmente têm uma duração menor do que as ações de crescimento. Mantendo todas as outras condições inalteradas, as ações de valor poderiam ter um desempenho melhor em um ambiente de aumento nas taxas de juros comparadas com as ações de crescimento.

Além disso, como os quadros 2 e 3 demonstram, ambos os índices Dow Jones Dividend 100 tiveram uma vantagem de qualidade e uma redução da volatilidade em comparação com seus benchmarks respectivos. É possível que essas características fossem particularmente benéficas em meio do rápido aumento das taxas de juros e a deterioração do ambiente econômico em 2022.

Quadro 1: Relações de valorização dos fatores fundamentais

Quadro 2: retorno sobre o patrimônio (ROE) e volatilidade – Dow Jones U.S. Dividend 100 Index contra o benchmark

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

Os índices Dow Jones Dividend 100 parte 1: focados na sustentabilidade e qualidade dos dividendos

Contributor Image
George Valantasis

Associate Director, Strategy Indices

S&P Dow Jones Indices

Este artigo foi publicado originalmente no blog de Indexology® em 20 de janeiro de 2023.

Olhando para trás, 2022 foi um ano impressionante para os índices passivos de dividendos, tanto com relação ao desempenho quanto às entradas de investimento por causa do aumento das taxas de juros. O Dow Jones U.S. Dividend 100 Index e o Dow Jones International Dividend 100 Index foram dois dos índices com desempenho destacado, o que pode ser devido à sua ênfase em fatores fundamentais fortes e em pagamentos de dividendos robustos.

Quadro 1: desempenho dos retornos totais em 2022

Neste artigo, vamos examinar o foco dos dois índices na sustentabilidade e qualidade dos dividendos, também revisaremos seu desempenho histórico e os rendimentos de dividendos. E num seguinte artigo analisaremos seus fatores fundamentais e apresentaremos simulações históricas de provas retrospectivas que combinam a versão americana e internacional para aqueles que desejam ver os benefícios da diversificação.

Requisitos de fatores fundamentais estritos

Ambos os índices Dow Jones Dividend têm requisitos estritos de fatores fundamentais para selecionar seus componentes. São exigidos múltiplos requisitos, incluindo um requisito de valor, crescimento e, mais amplamente, de qualidade (há também um requisito de baixa volatilidade que é aplicado na versão internacional).

Guiados por suas metodologias, os índices começam incluindo somente empresas que pagaram dividendos durante os últimos 10 anos consecutivos. Depois, as ações são classificadas pelo seu rendimento de dividendos anualizado indicado (IAD) e as ações abaixo da mediana de rendimento IAD elegível são eliminadas.

Quadro 2: processo de seleção

Depois, são selecionadas as 100 ações mais bem classificadas com base na sua pontuação composta ponderada equitativamente, que inclui o fluxo de caixa livre (FCF) dividido pela dívida total, o retorno sobre o patrimônio (ROE), o rendimento IAD e a taxa de crescimento de dividendos de cinco anos. O Dow Jones International Dividend 100 Index inclui um passo de seleção adicional que elimina a metade inferior de ações com a maior volatilidade do preço de três anos. Por último, ambos os índices ponderam seus componentes trimestralmente usando uma abordagem de capitalização de mercado ajustada ao free float (sujeita a limites de peso).

Essa ênfase nos requisitos de múltiplos fatores é única e gera medidas fundamentais superiores em comparação com seus benchmarks, os quais examinaremos na segunda parte deste conjunto de artigos. Especificamente, são importantes as medidas de qualidade como o FCF dividido pela dívida total e o ROE. O FCF dividido pela dívida total mede quanto tempo uma empresa leva para pagar sua dívida usando apenas seu fluxo de caixa livre, e o ROE mede a eficiência com que uma empresa utiliza o capital dos acionistas para gerar lucros.

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

Por que o investimento passivo pode ser usado nas estratégias temáticas

Contributor Image
Anu R. Ganti

Senior Director, Index Investment Strategy

S&P Dow Jones Indices

Este artigo foi publicado originalmente no blog de Indexology® em 9 de fevereiro de 2023.

Os fundos que acompanham o desempenho de índices, que quase não existiam há 50 anos, cumprem na atualidade uma função importante nos mercados financeiros globais. No entanto, o investimento passivo não domina todos os segmentos do mercado. Recentemente, temos visto um crescimento exponencial do chamado investimento “temático” com uma proliferação de temas em áreas como segurança cibernética, robótica e veículos elétricos. Às vezes, considera-se que este campo mais granular oferece maiores oportunidades para a seleção ativa de valores, em lugar de uma abordagem baseada em índices.

Em categorias tradicionais, os investidores passivos se beneficiam significativamente ao economizar nas taxas de administração e evitar os resultados inferiores da gestão ativa. O nosso artigo recentemente publicado, The Case for Indexing Thematics with the S&P Kensho New Economies, mostra que princípios muito semelhantes podem se aplicar ao segmento de estratégias temáticas.

No caso de mercados acionários amplos, uma causa importante da dificuldade de atingir um desempenho superior através da seleção de valores individuais é que, na maioria dos mercados, a distribuição de retornos de ações individuais tem uma assimetria positiva, o que leva a que apenas uma minoria dos componentes ganhe do índice, especialmente à medida que o horizonte temporal se estende. O universo de ações definido pelo S&P Kensho New Economies Composite Index (índice composto) não é uma exceção. O quadro 1 mostra a distribuição dos retornos acumulados dos componentes do índice nos últimos quatro anos: o retorno mediano de -9,7% é muito inferior à média de 17,3% e, durante o período, apenas 37% das ações superaram o índice.

Quadro 1: apenas 37% das ações ganharam do S&P Kensho New Economies Composite Index durante um período de quatro anos

Isto destaca as dificuldades para os gestores ativos de estratégias temáticas que tentam ganhar dos seus benchmarks com carteiras concentradas, porque quando confrontados com uma distribuição de retornos com assimetria positiva (como no quadro 1), manter mais ações aumenta a probabilidade de um desempenho superior. O problema é particularmente preocupante no âmbito das estratégias temáticas, uma vez que, dada a natureza inerentemente granular de certos temas, o desafio de evitar uma concentração excessiva é especialmente pertinente. Por exemplo, há apenas 31 componentes dentro do S&P Kensho Robotics Index, que mede um dos 25 subsetores representados pelos 559 componentes do S&P Kensho New Economies Composite Index (em 30 de dezembro de 2022). Além de ser diversificado por temas, a concentração do índice composto é também mitigada por uma abordagem modificada de ponderação equitativa utilizada na construção de cada subsetor. O resultado é um índice menos concentrado do que seria com um esquema simples de ponderação por capitalização de mercado.

pdf-icon PD F Baixar artigo completo