NESTA LISTA

Considerações ESG para os fundos de pensão brasileiros

Incorporando critérios ESG no núcleo das carteiras de investimento em todo o mundo: o S&P 500 ESG Index e mais

Procurando proteção contra a volatilidade através dos índices

S&P 500® ESG Index: Incorporando valores ESG ao núcleo da carteira de investimentos

Valor: Guia para o investidor

Considerações ESG para os fundos de pensão brasileiros

Contributor Image
Ben Leale-Green

Senior Analyst, Research & Design, ESG Indices

INTRODUÇÃO
O que são os critérios ESG? Como podem ser integrados em um índice, especialmente em mercados menores? Como os argumentos de desinvestimento versus engajamento podem afetar os índices? Qual é o desempenho dos índices ESG?

Nos últimos anos, os riscos ESG vêm se destacando no Brasil, desde questões relacionadas aos incêndios na floresta amazônica até os casos de corrupção na Petrobras (BBC, 2018) e a JBS (Schipani, 2018). Na S&P Dow Jones Indices (S&P DJI), temos visto um aumento na demanda por índices ESG no Brasil e em toda a América Latina, em resposta a incidentes específicos e mudanças globais na direção de práticas de investimento mais responsáveis.

O QUE É ESG?

A sigla ESG significa, em português, “ambiental, social e governança corporativa”. Os fatores ambientais analisam questões relacionadas ao aquecimento global, o uso de energia, a poluição, etc. Os fatores sociais englobam questões como a gestão de saúde e segurança de uma empresa, práticas de capital humano, etc. Os fatores de governança corporativa focam principalmente em como uma companhia é administrada, incluindo métricas como a estrutura e independência do conselho, remuneração dos executivos, entre muitas outras.

Há uma grande variedade de termos relacionados, incluindo investimento responsável, investimento sustentável e investimento de impacto. Todos eles são métodos para incorporar os critérios ESG, mas com objetivos diferentes. O quadro 1 mostra o Espectro do Capital, que define claramente a diferença entre os tipos de integração de fatores ESG e como eles diferem dos investimentos que procuram retornos puramente financeiros.

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

Incorporando critérios ESG no núcleo das carteiras de investimento em todo o mundo: o S&P 500 ESG Index e mais

Contributor Image
Reid Steadman

Managing Director, Global Head of ESG & Innovation

Contributor Image
Daniel Perrone

Director and Head of Operations, ESG Indices

RESUMO
• Os índices ESG da S&P Dow Jones Indices adaptam os objetivos de investimentos conforme valores ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG, pela sigla em inglês).

• Os índices, que incluem o S&P 500 ESG Index, podem funcionar como benchmarks e também como base para produtos de investimento vinculados a índices. A exposição dos índices ao mercado geral e a sua diversificação industrial fornecem um perfil de retorno similar ao dos seus benchmarks .
• Os índices utilizam as novas pontuações ESG da S&P Dow Jones Indices (confira a página 4) e outras informações ESG para selecionar as empresas, atingindo 75% da capitalização de mercado de cada grupo industrial do GICS® dentro de cada índice.
• A série de índices ESG da S&P DJI exclui empresas de tabaco, fabricantes de armas controversas e companhias que não cumpram com o Pacto Global das Nações Unidas (UNGC, pela sigla em inglês). Além disso, são excluídas as empresas com uma pontuação ESG situada no patamar inferior (25%) de cada grupo industrial do GICS.
• Como resultado, a nossa metodologia fornece pontuações ESG melhoradas para todos os índices da série

INTRODUÇÃO

Cada vez mais investidores procuram índices que estejam alinhados com seus objetivos de investimento e valores pessoais ou institucionais. A série de índices ESG da S&P DJI foi construída levando em conta estas duas necessidades.

A série ESG da S&P DJI está composta por índices amplos que foram desenvolvidos para fazer parte do núcleo da carteira de um investidor, ao contrário de muitos índices ESG anteriores, que tinham um foco mais temático ou restrito. Ao apontar para 75% da capitalização de mercado do benchmark, indústria por indústria, os índices ESG da S&P DJI proporcionam diversificação industrial e um perfil de retorno em linha com seus mercados subjacentes

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

Procurando proteção contra a volatilidade através dos índices

Contributor Image
Rupert Watts

Senior Director, Strategy Indices

  • Períodos de alternação entre exposição positiva e negativa ao risco, conhecidos como “risk on” e “risk off”, indicam que tanto os picos na volatilidade do mercado de valores quanto as grandes quedas são cada vez mais comuns na economia de hoje

  • As estratégias de investimento passivo poderiam ajudar as carteiras a se posicionar melhor para resistir a volatilidade do mercado.
  • A S&P Dow Jones Indices (S&P DJI) oferece diversos índices criados especificamente para ajudar a suavizar as quedas do mercado de valores e melhorar os retornos ajustados pelo risco.
  • Estes índices podem ser classificados em três categorias gerais: ações defensivas, ativos múltiplos e volatilidade.

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

S&P 500® ESG Index: Incorporando valores ESG ao núcleo da carteira de investimentos

Contributor Image
Reid Steadman

Managing Director, Global Head of ESG & Innovation

Contributor Image
Daniel Perrone

Director and Head of Operations, ESG Indices

RESUMO

  • O S&P 500 ESG Index adapta os objetivos de investimentos conforme valores ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG, pela sigla em inglês).

  • Pode funcionar como benchmark e também como base para produtos de investimento vinculados a índices. A exposição do índice ao mercado geral e a sua diversificação industrial fornecem um perfil de retorno similar ao do S&P 500.
  • O índice utiliza as novas Pontuações ESG da S&P Dow Jones Indices (confira a página 4) e outras informações ESG para selecionar as empresas, atingindo 75% da capitalização de mercado de cada grupo industrial do GICS® dentro do S&P 500.
  • O S&P 500 ESG Index exclui empresas de tabaco, fabricantes de armas controversas e companhias que não cumpram com o Pacto Global das Nações Unidas (UNGC, pela sigla em inglês). Além disso, são excluídas as empresas com uma pontuação ESG situada no patamar inferior (25%) de cada grupo industrial do GICS.
  • A nossa metodologia proporciona uma pontuação ESG melhorada em comparação com o S&P 500 em todas as indústrias.

INTRODUÇÃO
Cada vez mais investidores procuram índices que estejam alinhados com seus objetivos de investimento e valores pessoais ou institucionais. O S&P 500 ESG Index foi construído tendo em conta estas duas necessidades.

O S&P 500 ESG Index é um índice amplo que foi desenvolvido para fazer parte do núcleo da carteira de um investidor, ao contrário de muitos índices ESG anteriores que tinham um foco mais temático ou restrito. Ao apontar para 75% da capitalização de mercado do S&P 500, indústria por indústria, o S&P 500 ESG Index proporciona diversificação industrial e um perfil de retorno em linha com o mercado de grande capitalização dos EUA.

Contudo, a composição deste novo índice é significativamente diferente da do S&P 500, sendo mais compatível com os valores dos investidores que incorporam critérios ESG em suas carteiras. Do mesmo modo, o índice exclui empresas relacionadas à indústria do tabaco, fabricação de armas controversas e companhias que não cumpram com os princípios do UNGC. Também são excluídas as empresas com uma baixa pontuação ESG em comparação com os seus pares de indústria no mundo. O resultado é um índice apropriado para investidores que estão procurando tirar os fatores ESG da margem do seu portfólio e colocá-los no núcleo. 

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

Valor: Guia para o investidor

O QUE É VALOR?
As lições fundacionais de Graham e Dodd fornecem uma receita para os participantes do mercado analisarem as ações conforme um quadro de valorização e compreenderem o baixo custo relativo das ações. Este quadro tem sido utilizado ao longo dos anos e muitos o têm adaptado ou ajustado conforme seus estilos ou opiniões de investimento.

No seu nível mais básico, o objetivo de investir em ações de valor é comprar ações que são negociadas com desconto em relação aos seus pares (conforme informações financeiras das companhias), mas que apresentam um potencial de valorização. A forma de se medir o baixo custo relativo e determinar que parte de uma carteira investir em ações “baratas” são elementos cruciais ao analisar o fator de valor.

Usando medições financeiras das companhias, os índices S&P Enhanced Value procuram medir ações com valorizações atrativas segundo três medidas fundamentais.
1) Relação preço/lucro: Calculada como as vendas por ação de uma empresa durante os últimos 12 meses, divididas pelo preço da ação. Usamos esta medição, que é chave na valorização de uma companhia, para identificar empresas com lucros que possam não estar refletidos na cotação das suas ações em comparação com outras companhias.
2) Preço sobre valor patrimonial: Calculado como o valor patrimonial por ação mais recente de uma empresa, dividido pelo preço da sua ação. Esta métrica é crucial para compreender que parte dos ativos de uma companhia tem seu preço incorporado nas ações da empresa.
3) Relação preço/vendas: Calculada como as vendas por ação de uma empresa durante os últimos 12 meses, divididas pelo preço da sua ação. Esta métrica é usada para identificar empresas sem lucros consistentes, mas que ainda assim mantêm um crescimento forte das suas vendas em relação à valorização do preço das suas ações.

Estas três medições foram selecionadas para identificar as ações com o maior potencial de valorização em relação à sua cotação. É calculada uma pontuação z ajustada pelo risco para cada ação dentro do índice subjacente e para cada métrica. Logo depois, obtém-se uma média simples das três pontuações z

pdf-icon PD F Baixar artigo completo

Processando ...