trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/ulNF_QjsPbTPcLeNB61Eow2 content esgSubNav
In This List

Reestruturação do Bancrédito é aprovada

Blog

Banking Essentials Newsletter: June Edition, Part - 2

Blog

Insight Weekly: Fed's policy stance; overdrafts under scrutiny; energy stocks rally

Case Study

A Chinese Bank Strengthens its Credit Risk Assessments

Blog

Latin American and Caribbean Market Considerations Blog Series: Focus on LGD


Reestruturação do Bancrédito é aprovada

* O regulador financeiro da Costa Rica, Sugef, aprovou uma revisão do plano de reestruturação apresentado pelo Banco Crédito Agrícola de Cartago, instituição que enfrenta dificuldades, segundo informou o El Financiero. O plano incorpora recomendações prévias do regulador e inclui medidas como redução de custos administrativos, vendas de ativos e melhoria da governança corporativa.

* Um fundo de investimento liderado pelo BTG Pactual Group transferiu uma participação de cerca de 94% na rede de farmácias BR Pharma SA para a Lyondel LLC por 1.000 reais, informou a Reuters. O acordo marca a saída do BTG da empresa, que tem enfrentado dificuldades nos últimos anos devido ao aumento da dívida e ao desempenho abaixo do mercado.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* Scott Petruska, consultor de câmbio do Silicon Valley Bank, declarou que o peso mexicano não despencará novamente para um recorde, mesmo se o governo dos EUA prosseguir com a ameaça de suspensão do acordo comercial do NAFTA, informou a Bloomberg News. Petruska foi o autor da previsão mais precisa para o peso no primeiro trimestre, de acordo com a classificação da Bloomberg.

* O ministro da Fazenda do Panamá, Dulcidio de la Guardia, declarou que os gastos do governo em projetos de infraestrutura e uma maior atividade comercial ajudarão o país a se tornar a economia que mais cresce na América Latina em 2017, informou a Bloomberg News. "Achamos que a nuvem sobre o comércio global vai se dissipar, gerando maiores volumes de negócios internacionais mais adiante", disse ele em uma entrevista.

* O desempenho dos bancos mexicanos na administração de reclamações de clientes piorou no geral em 2016, apesar das melhorias de alguns credores, informou o El Economista. O índice de atenção ao consumidor IDATU, publicado pela agência de proteção ao consumidor Condusef, encerrou 2016 em 7,98, abaixo dos 8,08 registrados em dezembro de 2015.

* Os empréstimos para financiamento de automóveis representaram 73,2% do total das vendas internas da indústria automobilística no México nos dois primeiros meses de 2017, com um aumento de 13,5% em relação ao mesmo período do ano passado, informou o El Economista, citando a associação de distribuidores automotivos AMDA.

* O Banco Inbursa SA Institución de Banca Múltiple Grupo Financiero Inbursa vendeu um título de 10 anos no valor de 750 milhões de dólares no mercado internacional, informou a Reuters. O título tem cupom anual de 4,375%, e o banco usará os recursos para reforçar sua estrutura de financiamento.

* A Nacional Financiera S.N.C. Institución de Banca de Desarrollo emitiu 6 bilhões de pesos de certificados bancários de desenvolvimento conhecidos, como cebures, com a demanda atingindo mais de 2 vezes o valor oferecido, informou o El Financiero.

BRASIL

* O número de solicitações de recuperação judicial no Brasil diminuiu 21,3% no primeiro trimestre em relação ao ano passado, ficando em 322 registros, segundo dados da Serasa Experian. A empresa atribuiu a queda à inflação mais baixa e à recuperação econômica gradual, entre outros fatores.

* As retiradas de poupança no Brasil ultrapassaram os depósitos em cerca de 5 bilhões de reais em março, segundo dados do banco central. O saldo negativo foi mais significativo em relação a fevereiro, quando as retiradas superaram os depósitos em cerca de 1,67 bilhão de reais.

* O presidente Michel Temer declarou que pretende rever sua proposta de reforma da previdência para ajudar a obter sua aprovação no Congresso, informou a Reuters. De acordo com cálculos do chefe de gabinete do presidente, as possíveis revisões podem custar 115 bilhões de reais em economia perdida para o governo nos próximos 10 anos.

* Edson Garcia, ex-procurador-geral do Brasil, está entre os três candidatos considerados para sucessor de Leonardo Pereira como presidente da CVM, informou o Estado de S. Paulo. O mandato de Pereira termina em julho.

* O Banco do Brasil SA manteve-se como o maior banco do país em termos de ativos no final de 2016, informou o Valor Econômico, citando o banco central. A instituição registrou ativos de aproximadamente 1,437 trilhão de reais no final do ano, em comparação com 1,331 trilhão de reais do Itaú Unibanco Holding SA. No entanto, o banco central observou que esses números diferem dos balanços dos próprios bancos, porque excluem atividades suplementares como seguros.

* As taxas de administração de fundos de investimento no setor varejista do Brasil caíram nos últimos anos e, se as expectativas para uma taxa Selic de um dígito forem confirmadas, os bancos locais estão preparados para ajustar seus preços de acordo, informou o Valor Econômico, citando José Rocha, presidente do comitê de varejo da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, ANBIMA.

* Até o momento, a Caixa Econômica Federal não concordou com a exigência do setor bancário brasileiro para bloquear 10% do saldo das contas do fundo de indenizações FGTS na contratação de empréstimos consignados com esses fundos como garantia, informou o Valor Econômico. Os bancos declararam que continuarão pressionando a instituição nesse sentido.

REGIÃO ANDINA

* A Fitch Ratings afirmou que o acordo de 383 milhões de dólares anunciado recentemente pelo Grupo de Inversiones Suramericana S.A. para aumentar sua participação na unidade Sura Asset Management SA de 78,71% para 83,58% é neutro para a qualidade de crédito da empresa. A aquisição está sendo financiada por uma combinação de dinheiro vivo, dívida incremental e geração de fluxo de caixa próprio, observou a agência de classificação de risco.

CONE SUL

* O Mizrahi Tefahot Bank Ltd. fechará seus escritórios no Uruguai até o final de 2017, mudando o foco de suas operações internacionais para Londres, informou o Globes. O credor não tem planos de fechar escritórios em outros países, como México e Alemanha.

* O governo da Argentina vai leiloar quatro novos títulos do Tesouro e dois títulos de médio e longo prazo em dólares americanos na próxima semana, em uma tentativa de captar 6 bilhões de dólares, informou o La Nación. O governo planeja usar os recursos para cumprir os próximos pagamentos de dívidas.

* O crescimento do crédito ao setor privado da Argentina sofreu desaceleração em março, informou o El Cronista, citando dados do banco central. Em termos nominais, o crédito em pesos argentinos aumentou 1,41%, enquanto os empréstimos denominados em dólares aumentaram 4,36%. No entanto, se a inflação e o ajuste sazonal forem considerados, o crédito total ao setor privado caiu 0,5% em março.

* O Banco del Estado de Chile anunciou a abertura de uma nova agência na cidade chilena de Punitaqui, na província de Limarí.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* A Fitch Ratings espera que o PIB da América Latina se recupere de dois anos de contração, com crescimento de 1,3% em 2017. A recuperação da região será apoiada por uma maior demanda externa, um aumento moderado dos preços das commodities e um melhor desempenho econômico da Argentina e do Brasil, segundo a agência de classificação de risco.

* O chanceler chileno, Heraldo Munoz, declarou que o país está disposto a conceder asilo a um político da oposição venezuelana se ele o solicitar, informou a Reuters. Não ficou claro se Munoz se referia a Roberto Enriquez ou a Eduardo Vetancourt, ambos atualmente na residência do embaixador chileno em Caracas, buscando proteção contra o governo venezuelano.

* A JP Morgan Asset Management planeja abrir novos escritórios no México e na Colômbia nos próximos dois meses, uma vez que pretende aproveitar o crescimento do setor de fundos de pensão da América Latina, de acordo com uma postagem de blog da Bloomberg News.

Helen Popper contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.