trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/tCg-xwICNII-tkKpPYJMMQ2 content
Log in to other products

Login to Market Intelligence Platform

 /


Looking for more?

Contact Us

Request a Demo

You're one step closer to unlocking our suite of comprehensive and robust tools.

Fill out the form so we can connect you to the right person.

If your company has a current subscription with S&P Global Market Intelligence, you can register as a new user for access to the platform(s) covered by your license at Market Intelligence platform or S&P Capital IQ.

  • First Name*
  • Last Name*
  • Business Email *
  • Phone *
  • Company Name *
  • City *
  • We generated a verification code for you

  • Enter verification Code here*

* Required

Thank you for your interest in S&P Global Market Intelligence! We noticed you've identified yourself as a student. Through existing partnerships with academic institutions around the globe, it's likely you already have access to our resources. Please contact your professors, library, or administrative staff to receive your student login.

At this time we are unable to offer free trials or product demonstrations directly to students. If you discover that our solutions are not available to you, we encourage you to advocate at your university for a best-in-class learning experience that will help you long after you've completed your degree. We apologize for any inconvenience this may cause.

In This List

XP Investimentos planeja IPO de US$1 bilhão

Infrastructure Issues: Tools to Dig Deep on Potential Risks

Street Talk Episode 68 - As many investors zig away from bank stocks, 2 vets in the space zag toward them

Street Talk Episode 66 - Community banks tap the debt markets while the getting is good

Street Talk Episode 67 - Veteran investor tabs Mick Mulvaney to help with latest financial stock-focused fund


XP Investimentos planeja IPO de US$1 bilhão

* A corretora brasileira XP Investimentos planeja captar 1 bilhão de dólares por meio de uma oferta pública inicial esperada para julho, informou O Estado de S. Paulo, sem citar fontes. Segundo a matéria, os bancos de investimento que estruturarão a oferta devem ser selecionados nas próximas semanas.

* Dados próprios demonstraram que o desembolso de empréstimos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social sofreu queda de 35%, de 135,94 bilhões de reais em 2105 para 88,3 bilhões em 2016. O total de 2016 é o mais baixo para o banco de desenvolvimento brasileiro desde 2007, quando desembolsou 64,89 bilhões de reais.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* O PIB do México cresceu 0,6% no quarto trimestre de 2016, o que representa uma desaceleração em relação ao 1% do trimestre anterior, segundo estimativas iniciais do INEGI, instituto nacional de geografia e estatística. O PIB do quarto trimestre de 2016 cresceu 2,2% no comparativo anual.

* O crédito ao consumidor concedido por bancos comerciais no México cresceu 8,7% em dezembro de 2016, marcando a taxa de crescimento mais baixa em mais de um ano, segundo dados do banco central. A carteira do setor de bancos privados comerciais apresentou um crescimento anual de 11,5% em dezembro de 2016, enquanto o crédito imobiliário aumentou 7,1% no comparativo anual.

* A S&P Global Ratings alterou o status em Creditwatch do Investa Bank SA Institución de Banca Múltiple de em desenvolvimento para negativo, apontando para a atual investigação de lavagem de dinheiro e evasão fiscal de um dos sócios do banco conduzida por autoridades dos Estados Unidos. A investigação resultou em um aumento significativo na inadimplência de empréstimos e na redução do volume de negócios, à medida que algumas linhas de financiamento estão indisponíveis no momento, o que afetou significativamente a geração de receita, declarou a S&P.

* Em fevereiro, autoridades mexicanas emitirão novas diretrizes instruindo instituições financeiras a adotar uma abordagem baseada em risco para impedir a lavagem de dinheiro e o financiamento de terrorismo, informou o El Economista. As novas regras estarão alinhadas com recomendações da Força-Tarefa de Ação Financeira.

* O crédito bancário no México está muito baixo em comparação com economias avançadas e mercados emergentes, informou o El Financiero, citando um estudo realizado pelo FMI. Os empréstimos no México são cerca de um quarto do nível constatado em outros mercados emergentes, como o Brasil, comentaram economistas do FMI.

* O CEO do Grupo Financiero Interacciones SA de CV Carlos Rojo Macedo foi eleito vice-presidente do grupo A da associação bancária mexicana ABM, que representa 32 credores de porte médio, informou o El Economista.

BRASIL

* O governo brasileiro pretende melhorar a lei de falências para auxiliar empresas em dificuldades a enfrentar a profunda desaceleração da economia, informou a Reuteres, citando um membro graduado da equipe econômica do governo que pediu anonimato. O presidente Michel Temer também planeja divulgar novas medidas na semana de 6 de fevereiro para incentivar a produtividade e apoiar o setor de construção civil, a fonte acrescentou.

* A taxa de desemprego no Brasil aumentou de 11,8%, no terceiro trimestre, para 12%, no quarto trimestre de 2016, com um total de 12,3 milhões de desempregados no final do ano, informou a Reuters, citando o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

* O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social prevê que tanto a economia do Brasil quanto a demanda por crédito do banco se recuperarão gradualmente ao longo de 2017, informou o Diário Comércio Indústria & Serviços, citando Fabio Giambiagi, diretor de pesquisa e planejamento do banco. Em 2016, os desembolsos de empréstimos do credor chegaram ao nível mais baixo desde 2007.

* O governo do Brasil não encaminhará um projeto de lei que visa a conceder maior independência ao banco central em 2017 e, em vez disso, adiará a medida até que a economia local se recupere em 2018 ou 2019, informou a Reuters, citando um membro graduado da equipe econômica do governo. "Nossa agenda legislativa já está sobrecarregada, e é prematuro demais discutir este tema", comentou a fonte.

* A operadora de cartões de crédito e de débito Cielo S.A. espera que o volume financeiro da Cielo Brasil aumente entre 4% e 6% em 2017 e projeta que os custos e despesas totais cresçam na mesma faixa. A empresa também declarou dividendos de 376,9 milhões de reais a serem pagos em 31 de março a acionistas registrados em 15 de março.

* O Banco Central do Brasil planeja adicionar os assim chamados "depósitos voluntários" a suas ferramentas de política monetária em uma medida que reduzirá a dependência do banco de operações de recompra para controlar a quantidade de dinheiro em circulação, informou o Valor Econômico, citando o presidente do Banco Central Ilan Goldfajn.

* O acordo entre o governo federal do Brasil e o estado do Rio de Janeiro para fornecer alívio da dívida do estado se baseou em estimativas de crescimento exageradas que, mesmo se exatas, deixariam o Rio diante de um déficit até 2021, informou a Bloomberg News, citando "duas pessoas com conhecimento direto do assunto".

REGIÃO ANDINA

* O Banco Ripley Perú SA planeja oferecer entre 25 milhões e 50 milhões de soles peruanos em títulos de 30 meses em 2 de fevereiro. Os papéis da série B serão emitidos ao valor nominal.

* A partir de 15 de fevereiro, o BBVA Banco Continental SA, do Peru, permitirá que as pessoas abram contas de poupança on-line no banco, informou o Semana Económica. O banco prevê que 15% do total de vendas seja digital em 2017.

CONE SUL

* No comparativo anual, os bancos do Chile registraram uma queda de 12,6% na receita líquida total de 2016, que chegou a 1,965 trilhão de pesos chilenos, principalmente devido à receita mais baixa de juros e de uma queda acentuada na receita de câmbio, segundo dados do regulador bancário SBIF. O crescimento do crédito no sistema bancário chileno atingiu 2,66% no ano em termos reais e 2,84% na base ajustada.

* A produção industrial na Argentina sofreu queda de 2,3% em dezembro de 2016 em comparação com um ano atrás, o que representa o décimo primeiro mês consecutivo de retração da produção, informou a Reuters, citando a agência nacional de estatística INDEC.

* O Banco Central de la República Argentina manteve a taxa básica de juros em 24,75%, alegando que os indicadores de fontes estatais e privadas demonstraram "sinais mistos" de inflação em janeiro. O banco central, que em março passará a tomar decisões de política monetária a cada duas semanas em vez de semanalmente, espera que o núcleo da inflação caia nos próximos meses.

* O banco central do Paraguai anunciou que, em fevereiro, oferecerá 5 milhões de dólares por dia em vendas de moeda estrangeira para proteger a moeda local contra uma possível volatilidade relacionada com decisões de política dos EUA, informou o La Nación.

* Bancos do Paraguai aumentaram em 11% ao ano o crédito ao setor imobiliário em 2016. Esses empréstimos representam 3,5% da carteira total de empréstimos no ano, informou o La Nación, citando dados do banco central.

* O Banco Patagonia S.A. se tornou o primeiro banco argentino a começar a usar tecnologia de assinatura digital, o que elimina a necessidade de várias assinaturas do cliente em documentos de papel, informou o El Cronista.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* O Banco Bilbao Vizcaya Argentaria SA, com sede na Espanha, anunciou que seu lucro líquido atribuível no México atingiu 1,98 bilhão de euros em 2016, o que representa um aumento de 11% no comparativo anual. A receita líquida de juros do banco e as comissões e tarifas no México cresceram 11,6% e 10,2%, respectivamente, em 2016. O lucro líquido atribuível na América do Sul cresceu 1,1%, para 771 milhões de euros, em 2016.

* A emissão de dívida com alto rendimento na América Latina continuará a um ritmo moderado e seletivo em 2017 em meio à melhoria lenta das condições de crédito, declarou a Moody’s, observando que empresas da região venderam um recorde de 22,3 bilhões de dólares em dívida em 2016. Entretanto, apesar do alto volume de vendas, uma análise mais detalhada do mercado indica certo grau de aversão ao risco dos emissores da região por parte dos investidores, acrescentou a agência de classificação de risco.

A S&P Global Inc. adquire S&P Global Ratings e S&P Global Market Intelligence.

Helen Popper contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.