trending Market Intelligence /marketintelligence/en/news-insights/trending/L4dqjQdffZFiI_TzqTCjgw2 content esgSubNav
In This List

BM&FBOVESPA adquire participação de quase 10% na bolsa de valores da Colômbia

Blog

Post-webinar Q&A: Speed and Scalability – Automation in Credit Risk Modeling

Case Study

A Chinese Bank Takes Steps to Minimize Risks as it Supports International Trade

Blog

Middle East Africa MA by the Numbers: Q3 2021

Blog

Banking Essentials Newsletter: November Edition 2021 - Part 2


BM&FBOVESPA adquire participação de quase 10% na bolsa de valores da Colômbia

* A operadora da bolsa de valores brasileira BM&FBOVESPA SA – Bolsa de Valores Mercadorias e Futuros anunciou ter adquirido uma participação de 9,99% na bolsa de valores da Colômbia, BVC, por 39,8 bilhões de pesos colombianos. A BM&FBOVESPA continuará a analisar oportunidades de investimento em outras empresas latino-americanas que tenham operações relacionadas à sua atividade principal.

MÉXICO E AMÉRICA CENTRAL

* O Crédito Real S.A.B. de C.V. Sociedad Financiera de Objeto Múltiple E.R. lançou uma oferta para comprar todos os seus papéis seniores em circulação a 7,500%, com vencimento em 2019. A oferta expira em 2 de agosto.

* A EZCORP Inc. concordou em vender o Grupo Finmart, provedor de empréstimos ao consumidor para funcionários do governo no México, para a Alpha Holding SA de CV por 50 milhões de dólares. Os ajustes totais do negócio, excluindo os custos de transação, podem reduzir o valor de fechamento em cerca de 10 milhões de dólares, salientou a EZCORP.

* O Commerzbank AG, da Alemanha, e o Citigroup Inc., com sede nos EUA, terminaram suas relações de correspondente bancário com o Central Bank of Belize nos últimos meses em meio a estratégias globais de redução de riscos que têm afetado vários bancos em Belize, informou o Amandala, citando Glenford Ysaguirre, diretor do banco central . No entanto, o banco central ainda mantém relações com o Bank of America Corp. e o Federal Reserve dos EUA.

* O Congresso mexicano aprovou um pacote revisado de medidas de combate à corrupção depois de remover uma disposição que teria forçado todos os indivíduos e empresas que obtêm recursos públicos a fornecer declarações fiscais e patrimoniais às autoridades, informou o The Wall Street Journal.

* Apesar de o crédito ao consumidor concedido pelos bancos comerciais do México ter registrado crescimento considerável nos últimos anos, a BBVA Research disse, em um relatório, que a desaceleração da economia e a queda na demanda nacional podem afetar negativamente esta tendência, informou o El Economista.

BRASIL

* O Banco Bradesco SA criou seis cargos de diretor regionais e 29 cargos de gerência regionais após o recente fechamento de um acordo de aquisição do HSBC Bank Brasil SA - Banco Múltiplo e do HSBC Serviços e Participações Ltda. Com os novos cargos, o Bradesco terá 22 diretores regionais e 143 cargos de gerência regionais, o que representa um aumento de mais de 20% em sua equipe de gestão.

* As retiradas de poupança no Brasil superaram os depósitos em cerca de 3,72 bilhões de reais em junho, marcando o sexto mês consecutivo em que as retiradas superaram os depósitos, de acordo com dados do Banco Central do Brasil.

* Uma pesquisa realizada pela ABVCAP, Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital, e pela empresa de consultoria KPMG constatou que 88% dos investidores internacionais pretendem aumentar suas exposições no Brasil nos próximos três anos, enquanto apenas 21% dos investidores brasileiros pretendem fazer o mesmo, informou a Reuters.

* O Brasil provavelmente aumentará os impostos em 2017, a fim de reduzir o déficit primário do orçamento a um patamar entre 150 bilhões e 160 bilhões de reais, disse o deputado Arthur de Lira à Reuters. O governo cogita aumentar o imposto sobre os combustíveis Cide ou a contribuição social do PIS/Cofins.

* Em defesa apresentada por escrito perante o julgamento de impeachment no Senado, a presidente brasileira afastada Dilma Rousseff condenou as tentativas de removê-la do cargo e argumentou que os supostos crimes pelos quais está sendo julgada foram apenas "atos de rotina de gestão orçamentária", informou a Reuters. O Senado deve, em sua grande maioria, condenar Dilma em um veredicto previsto para agosto.

* Os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, previstos para começar em agosto, custarão ao Brasil 4,6 bilhões de dólares, o que representa uma extrapolação de 51% no orçamento, informou a Bloomberg News, citando um estudo realizado pela Faculdade de Administração da Universidade de Oxford. Um porta-voz da comissão organizadora do evento disse que não houve extrapolação do orçamento quando se leva em conta a inflação.

CONE SUL

* O Banco de Galicia y Buenos Aires SA lançou uma oferta de títulos subordinados, com vencimento em 10 anos, no valor de até 300 milhões de dólares, nos mercados nacional e internacional. A oferta termina em 14 de julho, e os títulos, que serão lançados por um processo de bookbuilding, serão emitidos em 19 de julho.

* Na semana passada, a Argentina fechou acordos com 21 detentores de títulos individuais e institucionais pelo montante total de cerca de 95 milhões de dólares, de acordo com um comunicado emitido por Daniel Pollack, mediador especial que presidiu as negociações do acordo entre o país e os seus credores holdout.

* A S&P Global Ratings reduziu a nota de crédito de emissor de longo prazo do Vision Banco S.A.E.C.A. de B+ para B e mudou a perspectiva de negativa para estável. A medida foi tomada depois que a agência de classificação de risco reavaliou a posição de risco do banco de adequada para moderada, o que levou a uma reavaliação do perfil de crédito independente da empresa de "b+" para "b".

* Noriteru Fukushima, embaixador do Japão na Argentina, disse ao jornal La Nación que a Argentina atrairá mais investimentos no longo prazo, em melhores condições, se a OCDE melhorar a classificação de risco do país em outubro. Em setembro, uma delegação argentina visitará vários países membros da OCDE para destacar o progresso econômico que tem obtido desde dezembro de 2015.

PANORAMA DA AMÉRICA LATINA

* Segundo a Fitch Ratings, a América Latina está se aproximando de um "novo cenário normal" à medida que o desaquecimento do comércio global, a desaceleração da China, a redução dos preços das commodities e a queda dos investimentos levam a região a um período de crescimento moderado. As economias do México, América Central e Caribe devem sair-se relativamente melhor devido aos laços com os EUA.

* A Fitch Ratings anunciou que as notas de crédito soberano devem atingir um número recorde de rebaixamentos em 2016, devido ao impacto da redução dos preços das commodities nas economias de mercado emergentes. Houve 15 rebaixamentos no primeiro semestre, e 22 classificações apresentam perspectiva negativa, o que sugere que o total final para 2016 deverá ultrapassar os 20 rebaixamentos de classificações soberanas observados em 2011.

A S&P Global Inc. adquire S&P Ratings e Global Market Intelligence.

Paula Mejía contribuiu para esse artigo.

The Daily Dose tem um prazo editorial de 8:00 am horário de São Paulo, e verifica as fontes de notícias publicadas em inglês, português e espanhol. Alguns links externos podem exigir uma assinatura.